Início - PENEIRA FINA 24/08/2020

PENEIRA FINA 24/08/2020

PDT E CACCIARI
PDT de Richard rompe aliança com a pré-candidatura de Roberto Cacciari. Como em qualquer separação, sempre fica a mágoa e o ressentimento mesmo que nenhuma das partes admita ou demonstre. Uma separação é sempre uma separação e se fosse pra ser “amiguinhos”, as partes estariam andando juntas lado a lado.

ENFRAQUECIDO
Pra quem pensa precocemente em uma derrota de Cacciari ou desânimo está enganado. Falamos com o empresário e o mesmo demonstrou resiliência com que se diz respeito a continuar com a missão de tentar ser prefeito de Catanduva e não descarta uma volta por cima partindo para conquistar o eleitor.

NOTA DO PDT
Em nota, Casal disse que o PDT hoje é um partido sólido. Com uma chapa de vereadores fortíssima. “ A diretoria é experiente. Temos cerca de 800 filiados. E, qualquer que seja o destino do partido, o exército do PDT vai marchar em unidade, falando a mesma língua e defendendo uma bandeira única. “ ressalta. Quanto a uma reconciliação ou nova aliança o presidente da sigla diz que irá prevalecer a vontade dos filiados e dirigentes e qualquer decisão será a vontade da maioria.

PREFEITOS TRABALHANDO
Os prefeitos João Dado (PSD) de Votuporanga e o prefeito de São João da Boa Vista, Vanderlei Borges de Carvalho (MDB), decidiram manter seus municípios na fase amarela do Plano São Paulo, mesmo após o anúncio do governo do estado de que suas regiões estarem na faixa laranja. Estes alcaides estão elaborando seus próprios decretos segundo a necessidade do seu município.

MARTA INERTE, A SAGA CONTINUA
A prefeita de Catanduva Marta Maria do Espirito Santo lopes (MDB) nem se manifestou após o anuncio do estado mantendo a si e secretariado na “zona de conforto” elaborada em parte pelo seu douto secretariado que satiriza e até muda a velha frase do poeta Fernando Pessoa: “ Protelar é preciso “. (De navegar é preciso)

A INÉRCIA MAIS GRAVE
Os catanduvenses não receberam de bom grado a história que Catanduva recusou respiradores doados pelo Estado e agora estamos “bancando leito$” em Novo Horizonte, dificultando assim nossos doentes de serem visitados ou auxiliados por seus entes queridos, dada a dificuldade de deslocamento e informações quando se tem um filho longe de casa. Para alguns faltou sensibilidade por parte da nossa líder Marta que rebateu seus problemas a vizinha e hospitaleira cidade, aí ficou fácil.

CHAMAMENTO
Já divulgamos aqui que o Consirc abriu chamamento público para que instituições hospitalares interessadas fornecessem leitos de UTI para a microrregião. Acontece que no chamamento, nenhum hospital de Catanduva se interessou. Os leitos que Catanduva pagará em Novo Horizonte eram unidades já instaladas e que estavam sendo credenciadas para receberem recursos do SUS. Com a falta de interesse de outros, Novo Horizonte passa a receber em vez do SUS ou pagar por conta própria, agora pelo Consirc e metade Catanduva que desembolsa. Se houvessem interessados, Novo Horizonte manteria seus 10 leitos sendo regulados pelo CROSS e poderíamos abrir mais 10 leitos, daria, portanto, para atender mais pacientes.

GASTOS DESNECESSÁRIOS
Se observar a grosso modo, notamos que na prefeitura está pagando salários de secretários em secretarias que durante a pandemia ficaram inoperantes e, mesmo assim, os conchavos políticos de Marta e do ex-prefeito Afonso Macchione são mantidos a um custo muito alto e sem produção. As pastas de Cultura e de esportes estão dentre as muitas que estão “inchando a folha” de pagamento sem apresentar resultado algum recentemente.

CADÊ A SECRETÁRIA?
Alguém já se perguntou “por onde anda Maria Rita secretária de esportes?” O que ela fez durante essa semana, esse mês ou esse ano? Sim e , esta pergunta dá para se aplicar em várias secretarias. A única coisa que podemos afirmar é que os salários de secretários desaparecidos estão sendo depositados religiosamente mês a mês.

MARTA CONTROVERSA
É de certa forma estranho que sempre que a prefeita quando apela para a Câmara Municipal, “chora as pitangas” alegando que falta dinheiro e sempre com argumento de que pode faltar para pagar a folha dos funcionários blá blá blá e não corta seus amigos da velha política que na maioria já tem suas aposentadorias ou seus cargos na prefeitura e não passariam aperto caso houvesse uma exoneração em massa para aliviar o caixa que a mesma alega que está vazio, mas pelo jeito não é o que parece. A verdade é que “dividir o próprio bife”, Marta não quer, ficando mais fácil tirar dos trabalhadores que realmente “carregam o piano”.