Início - 2015: O Ano Das Marias
Cidades

2015: O Ano Das Marias

Esse foi o nome mais escolhido no Cartório de Registro Civil de Catanduva no ano passado
Cíntia Souza
Da reportagem local

2015 definitivamente foi o ano das Marias em Catanduva. E não é de hoje que esse nome está entre os preferidos dos papais e mamães da cidade. Dados da Associação dos Registradores de Pessoas Naturais do Estado de São Paulo (Arpen), contabilizados no cartório de Registro Civil da cidade, mostram que até outubro de 2015 foram registradas 101 meninas que receberam o nome de Maria. Em 2010 e 2013 esse também foi o favorito disparado em Catanduva.
Para Cássia Fiorentin Marchesim, 31 anos, o nome Maria para a filha, que atualmente está com 11 meses, surgiu por devoção e fé à mãe de Jesus. “Eu sou muito católica e quando descobri que estava grávida, sem saber ainda o sexo, consagrei meu bebê ainda no meu ventre a Maria, para que eu tivesse uma gestação tranquila e abençoada, independentemente de ser menino ou menina. Se tivesse uma filha, já havia decidido que o nome seria Maria. Com nove semanas de gestação, fiz o exame de sangue (sexagem fetal) e descobrimos que era menina, foi a partir de então que ficou Maria Fernanda, o segundo nome pelo meu marido que ama esse nome”, disse Cássia.
Já Rafaella Custódio, de 18 anos, resolveu homenagear a própria mãe com o nome a filha que está com cinco meses. “Minha mãe chama Maria Rosa, quando descobri que esperava uma menina resolvi fazer uma homenagem a ela, minha querida mãe. Como gostava do nome Laura, coloquei Maria Laura”, afirmou Rafaella.
Ana, João e Davi
Abaixo de Maria na lista dos nomes mais pedidos entre os pais, divulgada pela Arpen estão Ana, com 64 registros, João com o mesmo número e Davi (63 registros). Já entre os menos escolhidos estão Abner (1), Cauê (1), Pyetra (1) e Sthefany (1).