Cidades

Núcleo Condão Encerra Atividades do Ano Com Cerca de 30 Apresentações

Fundado em 20 de março de 2019 – Dia Mundial do Teatro para Infância e Juventude – pelo artista Rafael Jorda, o Núcleo Condão tem como objetivo, mostrar o poder transformador que a arte pode ter na vida das pessoas, buscando promover espaços de interação, valorização e reflexão, possibilitando formas dinâmicas e interativas do fazer artístico, através de suas variadas linguagens como o teatro, música, literatura, entre outras.
Em menos de um ano, foram realizadas aproximadamente 30 apresentações do projeto ‘Histórias Aleatórias’, proposto por Rafael e surgiu através do perfil do Instagram @haleatorias, administrado por Yuri Vasconcellos Pereira (31), de Porto Alegre (RS), onde o escritor deposita curtas e criativas histórias criadas por meio de um jogo de dados.
A proposta do Núcleo Condão foi tirar as histórias da tela do Instagram e levá-las para o público de uma forma lúdica e poética. O contador de história, cultivando a essência do autor, leva em suas apresentações um grande dado cênico, onde em cada lado do dado tem figuras representando os contos aleatórios escritos por Yuri. O conto é sorteado pelo dado, sendo sempre uma surpresa para o público e para o próprio contador, qual será a história contada.
O espetáculo foi apresentado em Catanduva e diversas cidades da região – Paraíso, Tabapuã, São José do Rio Preto, Ribeirão Preto, Borborema. Para Rafael Jorda, todos os espetáculos foram importantes, mas três marcaram a trajetória do Núcleo Condão. “Todas as apresentações foram importantes para o meu crescimento profissional e pessoal, mas dois eventos do qual participei foram especiais. As apresentações do “FLID – Festival Literário Dell’arte”, pois na Associação Dell’arte tive minhas melhores experiências como artista e aprendi coisas mágicas. E as apresentações da “Hora do Conto” em Rio Preto, pois fui selecionado antes mesmo de ter o trabalho pronto, ainda estava tudo no papel, então quanto fiz as Contações, foi um selo de que tudo deu certo”, comentou.
“Para 2020, quero que seja ainda mais mágico e transformador. Pretendo continuar os trabalhos com o ‘Histórias Aleatórias’, pois sinto que é um trabalho potente que pode me abrir muitas portas, participar de Mostras Artísticas e Festivais, tanto em Catanduva quanto em outras cidades. Vou começar a trabalhar num novo projeto teatral, baseado na obra literária – “ João – O Menino Mais Rico do Mundo – de Francisco Abreu. Quero continuar valorizando o público infantil, as crianças de hoje serão os adultos de amanhã, e como artista sinto que meu papel é ensina-las de alguma forma arte é importante e deve ser valorizada”, finalizou Jorda.

Myllaynne Lima
Da Reportagem Local