Início - Municípios da Microrregião Iniciam Descentralização do Samu

Municípios da Microrregião Iniciam Descentralização do Samu

Divulgação

Municípios da microrregião de Catanduva que fazem parte do Consórcio Intermunicipal de Saúde (Consirc) iniciam a descentralização do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), com bases operacionais e veículos.
Com plano iniciado em 2019, o objetivo é que sejam implantadas 16 bases nas cidades da região. Até o momento, cinco municípios possuem suas unidades – Irapuã, Elisiário, Catiguá, Tabapuã e Urupês. Estão em andamento, Novo Horizonte, Itajobi, Novais , Pindorama e Pirangi. Nestes municípios, o Ministério da Saúde já aprovou a criação da unidade do Samu.
Em Novo Horizonte, por exemplo, a construção da base foi iniciada na semana passada. A obra no local é realizada com recursos próprios da Secretaria Municipal de Saúde ao custo de R$ 308.692,62. Em Urupês, a base foi inaugurada também na semana passada.
Catanduva segue como a unidade de relação dos atendimentos. “Nesse plano, todas as ligações feitas para o telefone 192, na área de cobertura do Samu, serão atendidas pela Central de Regulação que fica em Catanduva. Cada solicitação será avaliada e, se necessário, o médico local junto à ambulância de suporte avançado auxiliará no atendimento regional”, ressalta o médico Luis Fernando Colla, coordenador do Samu.
O Samu Regional atende população estimada em 300 mil pessoas.
Há cinco meses, o Consirc divulgou, o inicio dos atendimentos com sua nova frota do Samu de Catanduva. A Prefeitura foi contemplada pelo Governo Federal com quatro ambulâncias zero quilômetro.
Os veículos tipo furgão da marca Mercedes Benz, custaram em média R$ 172 mil cada um.
Três das viaturas são de suporte básico, que serão de uso exclusivo para ocorrências em Catanduva, e uma de suporte avançado, com estrutura de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) – destinada à demanda local e a atendimentos regionais.

Karla Konda
Editora Chefe

%d blogueiros gostam disto: