Cidades

Mil Pessoas Colaboram com a 18ª edição do Leilão de Gado da Apae Catanduva

DIRETORIA organizadora do evento comemora as 77 cabeças de gado leiloadas (Iara do Carmo)
Assine O Regional Online

Mil pessoas colaboraram com a 18ª edição do Leilão de Gado da Apae de Catanduva. Ao todo, 77 cabeças de gado foram leiloadas e a organização ressalta que a expectativa foi superada. Toda a renda será revertida para a manutenção da entidade que atende 350 alunos deficientes e com síndromes. A instituição oferece atividades pedagógicas e de recreação com turmas nos períodos manhã e tarde.
O leilão aconteceu no último domingo (3) na própria sede da Apae de Catanduva.
Conforme informações da diretora da Apae, Maura Guerreiro, muitas pessoas de Catanduva e região prestigiaram o evento.
“Foi um grande sucesso, com certeza, superou nossas expectativas porque estamos vivendo um momento muito difícil monetariamente, com a crise econômica. Então achávamos que esse ano não seria melhor que o ano passado. Foi excelente! E se não foi melhor vai empatar com 2016. Um grande sucesso”, informa Maura.
Em 2016, o leilão faturou R$ 254 mil e neste ano o balanço ainda não foi fechado.
A presidente da Federação das Apaes do Estado de São Paulo Cristiany Castro esteve presente para prestigiar o evento.
“Ficamos muito surpresos que até a presidente da Federação das Apaes do Estado veio e ficou conosco em nosso leilão. Isso só mostra que nossa Apae é referência em todo o estado”, diz Maura.
Além do leilão de gado, teve também leilão de prendas, camisetas de time de futebol, cestas de Natal, barracas de comidas e bebidas e uma barraca com os trabalhos desenvolvidos pelos alunos da Apae.
“A barraca com os trabalhos feitos pelos nossos alunos teve grande aceitação. Trabalhos feitos com muito amor. Todos adoraram”, ressalta a diretora.
O sortudo do carro zero quilômetro foi o catanduvense Roberto Norval Gazola.
“Ficamos muito felizes quando na mesma hora ligaram para nos avisar. Infelizmente meu marido, o ganhador do carro, está acamado há um ano. Há vários anos ele ajuda a Apae comprando a rifa do carro zero. Eu lembro ainda que o ano passado ele comprou a rifa e falou que iria no Leilão no dia 4 de dezembro, só que ele teve um derrame no dia anterior. Fez um ano que ele está acamado e, após um ano ele foi o ganhador do carro na mesma data que teve a doença”, detalha Janete Cristina Molinari, esposa do ganhador.
De acordo com Janete o carro será vendido e o dinheiro ajudará no tratamento de saúde de seu esposo.
“Ele não fala, mas tenho certeza que ele entendeu. Quando contei para ele que ele tinha sido o ganhador seus olhos encheram de lágrimas”, ressalta Janete.
A diretoria do Leilão da Apae (Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais de Catanduva) agradece a todos que prestigiaram mais uma edição do leilão e puderam ajudar para dar continuidade ao trabalho da instituição há mais de 50 anos são realizados na cidade.
“Diante de tanta dificuldade que vive nosso país, só temos que agradecer a todos os doadores e compradores por fazer do nosso leilão mais um sucesso”, frisa a diretoria.
Para o presidente da Apae de Catanduva Nelson Bassanetti, o sucesso só foi possível graças a equipe da diretoria de organização do leilão, funcionários e população no geral.
“Temos que fechar o balanço, mas foi um sucesso. Agradeço ao João Luiz Dusso, presidente do leilão e equipe, colaboradores e funcionários. Todos juntos ajudaram a Apae nesse 18º Leilão de Gado. Obrigada a todos”, enfatiza o presidente Bassanetti.
Ao longo do ano, diversas atividades de interação são realizadas entre os alunos da Apae e a sociedade. Palestras com vários temas também são abordadas para os assistidos.
A Apae Catanduva surgiu em 1964, quase 10 anos depois da entidade começar a ser idealizada em todo país.
Informalmente, a Apae foi fundada em Catanduva na manhã do dia 28 de setembro daquele ano, durante uma reunião na Associação Comercial e Empresarial (ACE). De lá para cá várias crianças, jovens e adultos já foram assistidos pela entidade.

Karla Sibro
Da Reportagem Local