Início - MEC Lança Protocolo De Biossegurança, Mas Aulas Presenciais Ainda Seguem Incertas

MEC Lança Protocolo De Biossegurança, Mas Aulas Presenciais Ainda Seguem Incertas

Divulgação

O Ministério da Educação (MEC) lançou, na última quarta-feira (01), o Protocolo de Biossegurança com diretrizes para o retorno das atividades nas instituições federais de ensino. “Entendemos que os alunos precisam voltar às aulas o quanto antes, mantendo as medidas de segurança e prevenção, como o distanciamento social, por isso estamos lançando logo esse Protocolo, reunindo diretrizes gerais”, afirmou o secretário-executivo do MEC, Antonio Paulo Vogel.
O documento foi elaborado por uma equipe multidisciplinar, composta por dois médicos, uma biomédica, um biólogo e uma sanitarista, e lista recomendações que seguem as orientações do Ministério da Saúde, da Organização Mundial da Saúde (OMS) e da Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS). Entre as diretrizes, estão medidas coletivas e individuais, como manter, sempre que possível, portas e janelas abertas para ventilação do ambiente e lavar as mãos com água e sabão ou higienizar com álcool em gel 70%. A cartilha também tem recomendações à instituição de ensino, como garantir a aferição da temperatura de servidores, estudantes e colaboradores, na entrada da instituição e de salas e ambientes fechados.
O secretário de Educação de São Paulo, Rossieli Soares, voltou a dizer que o retorno às aulas no dia 8 de setembro depende do aval da área da Saúde e do avanço no plano de retomada gradual da economia. Em entrevista coletiva concedida no Palácio dos Bandeirantes, ele afirmou que uma reunião nos próximos dias deve dar mais “precisão” sobre o tema. Já o secretário municipal de Educação, Bruno Caetano, disse que é “muito provável” que as aulas não voltem na capital no dia 8 de setembro.
A confirmação da reabertura das escolas no dia 8 de setembro depende da permanência de todas as regiões do estado na fase amarela (fase 3) do plano de flexibilização da economia, o chamado Plano São Paulo, por pelo menos 28 dias. De acordo com o governo, todo o estado retomará as aulas presenciais no mesmo dia. Já para nossa região, que está na fase laranja não tem nem previsão de quando isso pode ocorrer já que depende da transição de fase da laranja para amarela e ainda mais os 28 dias.

Ariane Pio
Da Reportagem Local