Cidades

Mangá Nacional ‘Rhazen’ É Lançado, Hoje, No Sesc De Catanduva

Há quantos anos você batalha pelos seus sonhos? Dificuldades financeiras, instabilidade, incertezas e outros obstáculos podem fazer com que você desanime e acabe deixando, para meses ou anos depois, aquilo que realmente ama na vida. Não foi o caso de Fernando Huega (34), um desenhista que está vendo hoje, dia 10 de agosto, seu maior sonho se tornar realidade.

Conforme noticiado no O Regional há alguns meses, em matéria que fizemos contando a história e as perspectivas do quadrinista em lançar seu mangá (histórias em quadrinhos japonesas) no Brasil, Fernando já criou 107 histórias diferentes ao longo de sua vida, com inúmeros personagens desenvolvidos. Porém, é em sua história principal, denominada Rhazen, que o catanduvense prova o quanto lutou pela publicação.

“O universo de Rhazen é algo extremamente grande e, todos os dias, cresce um pouco mais. Por eu já ter criado tantos personagens, tantas histórias, tantas subdivisões, muitas conexões acabam sendo feitas automaticamente. São, hoje, mais de 130 narrativas, mais de 5 mil personagens e muitas vertentes de gêneros diferentes que compõem o mangá”, diz o mangaká (criador de mangás) em entrevista.

Mas não foi do dia para a noite que surgiu a revista em quadrinhos. Ele trabalhou, seja no aprimoramento do desenho, no enredo ou na criação de personagens, durante 17 anos para que Rhazen ganhasse vida. E é na unidade de Catanduva do Sesc que a realização desse projeto de vida está dando seus primeiros passos: com um dia inteiro de atividades ligadas ao lançamento do primeiro volume da história de Rhazen, Hao e Takuto Horaiji – os principais personagens -. A tão aguardada cerimônia de lançamento será no Ginásio de Eventos, em que Fernando irá apresentar sua equipe, seus alunos, e fará discursos a respeito da grande jornada, desde que era um adolescente, para a realização do projeto Rhazen. Aos que queiram comprar a edição, o valor do encadernado será de R$ 30,00. Ainda vale ressaltar que, dentro da revista, haverá códigos, links e imagens que farão os leitores viajar pelo mundo real buscando informações da história. Logo como consequência da palestra do artista, o grupo Hatsumi Taikô irá se apresentar.

“É uma sensação muito forte. Tudo que envolve sonhos grandes mexe com a dúvida. Dúvida no sentido de que, quando você batalha muito tempo por algo, às vezes parece que você não vai dar conta, que é impossível. Conforme vamos nos aproximando dos nosso sonhos e percebemos que ele irá se realizar, você fica em um estado de êxtase. Eu estou assim agora, muito feliz, muito ansioso e muito apreensivo, e, mesmo com tudo isso, só posso dizer que a sensação é maravilhosa. O sentimento é de vitória”, diz Fernando, falando a respeito de suas expectativas para o lançamento.

Ao finalizar a entrevista, o mangaká ressaltou a felicidade ao perceber como suas conquistas e sua história puderam influenciar outras pessoas: “fico muito feliz por saber que meu trabalho não é só para mim. Rhazen é muito maior do que eu. Sou agradecido por saber que tudo o que fiz poderá influenciar outras pessoas a continuarem perseguindo seus sonhos, afinal, quando você realiza um sonho e compartilha isso com quem ama, acaba acontecendo o efeito cascata”.

Sinopse

“Depois de perder seus poderes e seguidores, Rhazen, um grande guerreiro do planeta Origina, é enviado injustamente à prisão Lunar. Já o vilão, Hao, segue solto com seus planos, e para intervir uma guerra em nosso universo, Rhazen vai precisar da ajuda de Takuto Horaiji, um rapaz que guarda um poderoso segredo e está pronto para assumir a grande responsabilidade de salvar todo o universo. Para isso, Takuto precisará entrar em um torneio no qual as pessoas do mundo todo, com habilidades especiais, irão lutar até a morte”.
Caso tenha ficado curioso e queira conferir mais de perto o universo criado por Fernando Huega, toda a grade de atividades da unidade de Catanduva do Sesc pode ser consultada através do site https://www.sescsp.org.br/unidades/17_CATANDUVA/.

Da Reportagem Local