Cidades

Mais de 50 Toneladas de Lixo e Areia São Retiradas Por Mês do Esgoto

Mais de 50 toneladas de lixo e areia são retiradas por mês do esgoto de Catanduva. A retirada é feita com mecanismo da Estação de Tratamento. O material entra pelos ralos, vasos sanitários e pias até chegar ao sistema da estação. A destinação correta seria a lixeira, conforme informa a Superintendência de Água e Esgoto de Catanduva (Saec).
Esse volume de lixo e areia que é descartado de forma irregular acaba sendo barrado na fase de tratamento preliminar do esgoto que remove sólidos que não se dissolvem na água. A estrutura conta com gradeamento grosseiro, fino e desarenador que separa os resíduos.
Entre os materiais que são removidos com mais frequência dos vasos, pias e ralos estão os preservativos, embalagens plásticas, absorvente, fio dental, cabelo, bituca de cigarro, fraldas descartáveis e pinos de droga. O lixo removido do sistema da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) é, de forma obrigatória, enviado ao aterro sanitário por ser contaminado biologicamente.
Como consequência, o lixo e areia causam a obstrução das redes e acaba por comprometer o curso do esgoto. Com a tubulação entupida, o esgoto tende a retornar para as casas, ou a vazar nas vias públicas. “Quanto mais lixo na rede de esgoto, mais manutenção nas tubulações até a estação”, explica Auro Silva Garcia Filho, biólogo da Saec.
A Estação de Tratamento de Esgoto tem fluxo contínuo, 24 horas por dia, todos os dias da semana. Por dia, são tratados 30 mil metros cúbicos de esgoto, o que corresponde a 30 milhões de litros de esgoto. Depois da remoção de todos os poluentes, o volume é devolvido ao meio ambiente.

Foi inaugurada em 2015
A ETE de Catanduva foi inaugurada em 2015. Construída às margens da rodovia Vicinal Vicente Sanches, entre Catanduva e Catiguá, ocupa uma área de oito alqueires. O objetivo é tratar, o mais rápido possível, 100% do esgoto, para que assim, aumente a qualidade de vida dos moradores, atraindo novos investimentos e revolucionando o sistema de esgotamento sanitário do município.

Cintia Souza
Da Reportagem Local