Maio Verde: Alerta Para a Prevenção e Combate ao Glaucoma

Divulgação

O glaucoma é considerado a maior causa de cegueira irreversível no mundo, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), e acomete mais de 67 milhões de pessoas em âmbito global, segundo o Ministério da Saúde.
Além disso, segundo estimativas da Organização Mundial da Saúde (OMS), em 2020, 80 milhões de pessoas terão glaucoma no mundo, e em 2040 esse grupo somará 111,5 milhões.
Para disseminar conhecimento e conscientizar a população sobre a importância do diagnóstico precoce e sobre a doença, o dia 26 de maio foi instituído como Dia Nacional de Combate ao Glaucoma, e durante todo o mês de maio é celebrado o Mês Nacional de Combate ao Glaucoma.
O glaucoma é uma doença ocular causada principalmente pela elevação da pressão intraocular (pressão dentro do olho), provocando danos irreversíveis ao nervo óptico (estrutura que envia as imagens do olho para o cérebro). Segundo o oftalmologista José Renato Duarte, especialista em glaucoma do Hospital de Olhos da Redentora, a doença provoca um estreitamento do campo visual, fazendo com que a pessoa perca progressivamente a visão periférica. “A genética, o envelhecimento, a diabetes e traumas oculares são fatores que aumentam o risco da doença”, explicou.
O especialista explica que o glaucoma é uma doença bem silenciosa. Se instala e vai progredindo lentamente, durante meses ou anos, sem a pessoa perceber. “Muitas pessoas procuram um médico apenas quando sentem diminuição da visão. Neste momento, o caso já está critico e, provavelmente, os danos serão irreversíveis. É preciso consultar um oftalmologista para se obter o diagnóstico através de exames de fundo de olho e de pressão ocular”, alertou.
Apesar de não ter cura, com o diagnóstico precoce é possível controlar a evolução do glaucoma, impedir a cegueira e melhorar a qualidade de vida e bem-estar do paciente. “O ideal é realizar periodicamente exames preventivos com um oftalmologista, ainda mais se o paciente tiver histórico na família ou mais de 40 anos”, finalizou Duarte.

Myllaynne Lima
Da Reportagem Local