Lojas De Catanduva Fazem Liquidação De Começo De Ano

Lojas do centro e do shopping começaram o ano vendendo tudo com descontos de até 70% e parcelamentos em até dois anos, tudo para tentar queimar os estoques de final de ano. Em todas as lojas e no e-commerce, estão sendo disponibilizados descontos em milhares de produtos de todas as linhas. Entre mercadorias novas negociadas com os fornecedores e mostruários, os descontos chegam até a metade do preço, com possibilidade de pronta-entrega.
Grandes redes também anunciam ofertas para as primeiras semanas de janeiro, com horário diferenciado e descontos que podem atingir 60% a 70% em diversas linhas.
Ana Luisa estava em uma das lojas pesquisadas pelo jornal e contou que aproveitou e comprou uma motoca para sua neta de três aninhos. “Eu vim no Natal e ela custava R$ 350 como eu sabia que no inicio do ano ia ter a promoção esperei e adquiri por R$ 290 ainda parcelei ela em 10 vezes sem juros, pra mim foi ótimo, com tantas contas no inicio do ano é uma ótima opção aproveitar essas promoções”.
O vendedor da mesma loja conta que as vendas estão sendo razoáveis para este tipo de promoção de começo de ano, mas nada se comprara ao Black Friday que teve um bom desempenho de vendas no final de novembro, mas ele esta bem otimista e acredita que ano de 2020 será muito bom. Ele contou que o campeão de vendas são os eletrodomésticos, como geladeira e fogão.
A especialista em finanças Isis Maria Lotta lembrou que antes de gastar, o consumidor deve ter uma reserva financeira para cobrir despesas como IPVA, IPTU, material e uniforme escolar etc. O ideal é comprar apenas o necessário, evitando compras parceladas com juros, uso do limite do cheque especial e rotativo do cartão de crédito.
Ela ressalta que definir previamente o que vai comprar, comparar os preços em diferentes lojas para ver se a oferta realmente vale a pena. Se possível, guarde folhetos publicitários, encartes e outros anúncios –o Código de Defesa do Consumidor determina que o lojista é obrigado a cumprir toda oferta que for divulgada.
“Desde a semana passada, os lojistas estão autorizados a cobrar preços diferentes para um mesmo produto de acordo com a forma de pagamento (cartão de crédito, dinheiro, parcelamento etc.). Por isso, pergunte quais são as opções de pagamento oferecidas pela loja. A melhor opção é o pagamento à vista, pois o consumidor consegue barganhar descontos e não fica com o orçamento comprometido com prestações nos próximos meses”.
Isis termina lembrando que se não for possível pagar à vista e a ideia for fazer um financiamento, leia o contrato com atenção, riscando os espaços em branco. A loja é obrigada a informar os juros cobrados, as taxas embutidas e o total da compra a prazo. Ao receber o boleto, verifique se ele está de acordo com o contrato.

Ariane Pio
Da Reportagem Local