Cidades

‘Iniciativa Hospital Amigo da Criança’ Se Torna Pauta do HPA

Em ação conjunta, o CIH – Centro Integrado de Humanização, o Núcleo da Qualidade, a gestão hospitalar e as equipes técnicas da linha de cuidado materno-infantil do HPA – Hospital Padre Albino se reuniram no Anfiteatro Padre Albino, para que houvesse um debate sobre a IHAC – Iniciativa Hospital Amigo da Criança.
Essa equipe multidisciplinar, que é composta inteiramente por médicos, nutricionistas, profissionais de enfermagem e administrativos, assistiu durante a reunião ao vídeo do Ministério da Saúde, que tem como ênfase os conceitos preconizados e, logo em seguida, foi apresentada uma prévia da linha de base do hospital em relação ao cumprimento dos critérios estabelecidos.
“O interesse em relação à certificação configura o planejamento de humanização e institucional, sendo ponto estratégico. Sendo assim, após esse debate, a diretoria administrativa nomeará um comitê multiprofissional necessário para todas as prerrogativas da certificação. Entre as funções do grupo estará a checagem da linha de base e a implantação e/ou monitoramento dos itens preconizados”, diz, em nota divulgada pela assessoria de imprensa da Fundação Padre Albino, a coordenadora de atendimento ao cliente e humanização, Maristela Paiva Neves.
Nesta oportunidade, que ocorreu no final do mês passado, houve também o fortalecimento do conceito ‘juntos pela humanização na saúde’, com foco na melhoria dos processos de trabalho e na qualidade da produção da saúde.

IHAC
A Iniciativa Hospital Amigo da Criança se trata de um selo de qualidade que é dado pelo Ministério da Saúde aos hospitais que cumprem os 10 passos para o sucesso do aleitamento materno, instituídos pelo UNICEF – Fundo das Nações Unidas para a Infância e pela OMS – Organização Mundial de Saúde. O ponto principal dessa iniciativa é resgatar o direito da mulher de praticar a amamentação com sucesso e de reduzir a mortalidade infantil, fazendo se tratar de uma estratégia potencializadora das políticas de saúde da mulher e da criança.
Para atender aos critérios, o hospital deve também exercer outros pontos, como o cuidado respeitoso e humanizado à mulher durante o pré-parto, parto e o pós-parto, garantir livre acesso à mãe e ao pai e permanência deles junto ao recém-nascido internado durante 24 horas e cumprir a NBCAL – Norma Brasileira de Comercialização de Alimentos para Lactentes e Crianças na Primeira Infância.

Da Reportagem Local