Início - Indústria Catanduvense é o Setor Com Pior Saldo de Empregos em junho

Indústria Catanduvense é o Setor Com Pior Saldo de Empregos em junho

Divulgação

A indústria catanduvense teve o pior desempenho na criação de vagas de emprego formal dentre os outros setores avaliados pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged).
Dados divulgados ontem pelo órgão indicam que a indústria fechou o mês de junho com saldo negativo. Foram fechadas 36 vagas a mais que o número de contratações. Foram 102 trabalhadores admitidos e outros 138 despedidos.
O balanço do setor de serviços mostra que houve desligamento de 236 pessoas e outras 275 foram contratadas (saldo de 39 vagas abertas).
No comércio resultado melhor que em meses anteriores. Números revelam que 301 pessoas admitidas e outras 218 desligamentos (saldo de 83).
Destaque também para a construção civil. Que abriu 84 novas vagas de emprego no mês passado. Na comparação entre admissões e demissões, o setor contratou 154 novos trabalhadores, mas despediu outros 114.
Por enquanto o setor de agropecuária tem se firmado em patamar de empregabilidade considerável, com 154 admissões e somente dois desligamentos, saldo positivo de 152. Nos dados gerais, que engloba todos os setores o Caged mostrou que foram feitas 1.030 contratações e foram feitos 708 desligamentos, nesse sentido 322 pessoas continuaram empregados. Primeiro saldo positivo de empregos desde o início da divulgação do novo Caged, em abril e em período de pandemia da Covid-19.
Se comparado ao mês anterior, maio, os dados do Caged mostraram que no mês das mães teve contratação de 741 novos funcionários, mas demitiu outros 919. Para especialistas quando a fase avançar, lembrando que Catanduva está na fase laranja ainda, as contratações poderão ter índices melhores gradativamente de acordo com cada mês, principalmente quando setores como bares, restaurantes, academias e salão de beleza voltarem a funcionar.

Ariane Pio
Da Reportagem Local