Cidades

HPA faz captação de órgãos e doadora era receptora transplantada

Na última quarta-feira, 28 de Novembro, o Hospital Padre Albino realizou captação de órgãos de uma receptora transplantada renal. A doadora, de 54 anos, deixou a hemodiálise há dois anos quando recebeu a doação de um rim e hoje deu continuidade ao ato de amor que recebeu.
“A situação é muito difícil, mas sabemos que queria isso e ela ter sido salva devido a doação de um rim contribuiu para que tomássemos a decisão de doar seus órgãos”, explicou a filha.
A doadora, de Santa Adélia, deu entrada no HPA no dia 25 de Novembro com acidente vascular encefálico hemorrágico (AVCH). A morte encefálica foi constatada no dia 27 de Novembro, às 9h30. A cirurgia ocorreu no dia 28 de Novembro e teve início às 7h50 com término às 11h20. Foram captados rins, fígado e córneas. O fígado foi encaminhado para Campinas e os demais órgãos para São José do Rio Preto para posterior distribuição.

Armazenamento
e transporte
Os órgãos são armazenados em três embalagens plásticas estéreis com gelo e solução de preservação e são transportados em caixa térmica até o destino. “Na captação de hoje vimos a importância do ato de amor ao próximo que é a doação de órgãos. Uma vida salva há dois anos hoje proporcionará novas possibilidades aos receptores. Somos gratos à família pelo sensível ato, mesmo sendo um momento de profunda dor”, agradeceu o coordenador das UTIs, da Comissão Intrahospitalar de Transplante da Fundação Padre Albino e do curso de Medicina da UNIFIPA, Dr. Jorge Valiatti.

Myllaynne Lima
Da Reportagem Local