Cidades

Governo Lança Aplicativo Para Ajudar Caminhoneiros A Calcular Valor Do Frete

O Governo Federal lança hoje (19/07) um aplicativo de celular para auxiliar os caminhoneiros no cálculo dos fretes rodoviários de cada viagem, obedecendo aos novos parâmetros da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT). O recurso tecnológico foi desenvolvido pela estatal Serpro, a pedido do Ministério da Infraestrutura. A última versão do aplicativo foi apresentada aos representantes dos caminhoneiros, das transportadoras e do setor produtivo que se reuniram com integrantes do governo na semana passada no “Fórum Permanente para o Transporte Rodoviário de Carga”.
O aplicativo de celular será disponibilizado de forma gratuita nas lojas virtuais. A ideia é permitir que os caminhoneiros saibam o valor mínimo (piso) que poderão cobrar em cada viagem ao fornecer informações sobre valor de pedágio, previsão de parada e pernoite, entre outras. O governo deve lançar o aplicativo após a publicação da nova tabela, o que está previsto para hoje. Na terça-feira (16/07), a diretoria do órgão aprovou a resolução com os novos parâmetros de cálculos elaborados pelo grupo de pesquisa da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq/USP).
O caminhoneiro João Martins disse que o aplicativo será uma importante ferramenta, pois muitas vezes ele tem dificuldades para efetuar o cálculo dos fretes. “Sou caminhoneiro autônomo há 5 anos. Confesso que tenho dificuldades na hora de realizar o cálculo dos fretes, porque eu não tenho noção de quanto devo cobrar, e esse aplicativo vai me ajudar bastante. Quando lançaram o celular com GPS, eu lembro que na época foi uma grande evolução, pois antes tínhamos que perguntar onde ficavam os lugares, e em algumas ocasiões nos orientavam errado e acabávamos perdendo tempo e dinheiro. Eu acredito que o lançamento desse novo aplicativo, que vai nos ajudar a calcular os fretes, também representa uma nova evolução para todos os caminhoneiros que a partir de agora poderão realizar o cálculo dos fretes por conta própria sem medo de perder dinheiro”, conta o caminhoneiro.

André Santos
Da Reportagem Local