Início - Gás Tem Reajuste de 12,6% e Chega a R$ 72 em Catanduva
Cidades

Gás Tem Reajuste de 12,6% e Chega a R$ 72 em Catanduva

O processo de Beatificação de Padre Albino registrou novo avanço no Vaticano. A Positio será protocolada na semana que vem e a partir de então passará por análise. O processo foi aberto em 2013.
O gás de cozinha teve um reajuste de 12,6% em Catanduva. Com o novo valor, o botijão que era vendido a R$ 65 e R$ 68 agora tem preço que varia entre os R$ 70 e R$ 72. O rea-juste começou a ser repassado ontem (16) para as revendedoras da cidade.
Conforme informações de comerciantes da cidade o preço teria tido aumento na quarta-feira (11), sendo repassado automaticamente no feriado de Nossa Senhora Aparecida. Mas, como os estoques estariam praticamente cheios na Cidade Feitiço, tanto os comerciantes quanto os consumidores sentiram ontem os efeitos desse novo aumento.
O reajuste teria sido informado pela Petrobras por meio de nota. Esse aumento seria calcu-lado de acordo com a chamada política de preços que foi divulgada em junho deste ano, um reflexo da variação das cotações do produto no mercado exterior. O impacto no consumo, ainda de acordo com a petroleira, vai depender dos repasses por distribuidoras e revendedo-res. O último reajuste ocorreu em setembro deste ano.

Duas são as preocupações dos comerciantes de Catanduva. A primeira é o calor. “Porque como esquenta as temperaturas, o gasto com gás cai, porque as pessoas costumam comer coisas mais leves, tomar líquidos então o consumo cai”, disse um dos representantes das revendedoras da cidade.
Outro problema enfrentado seria a quantidade de revendedores irregulares. “Tem muita revenda irregular na cidade o que dificulta nosso trabalho. Mas esse barato sai caro, porque o botijão que pode ter um preço menor agora pode explodir em uma casa que a família de-morou 20 anos pra conseguir e acaba perdendo”, complementa.
Os revendedores de Catanduva orientam os consumidores a procurarem as recomendações da Agência Nacional do Petróleo Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). Uma cartilha foi disponibilizada pelo órgão.

Cíntia Souza
Da Reportagem Local