Cidades

Gás de Cozinha Tem Novo Reajuste e Pode Ficar Até R$ 10 Mais Caro

Esse é o terceiro reajuste repassado aos revendedores só neste ano (Divulgação)
Assine

O gás de cozinha teve novo reajuste e com isso, poderá ficar até R$ 10 mais caro em Catanduva. A informação foi repassada a reportagem de O Regional pelos próprios revendedores. O aumento neste mês foi de 6%, em média, e diante disso, custará R$ 78. O novo valor começa a valer a partir de hoje (14) para os consumidores.
Dados da Agência Nacional do Petróleo Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) mostram que até a semana passada, o valor médio do botijão de 13 quilos era de R$ 68. Desde ontem os revendedores receberam a novidade.
No comunicado consta que “devido ao aumento do custo operacional aferido ao longo dos últimos doze meses, impulsionado principalmente pela variação do custo de energia elétrica, praças de pedágio, combustíveis e mão-de-obra, sendo estes os principais itens que compõe nosso custo de engarrafamento para os produtos, viemos com a presente comunicar o reajuste no preço do gás GPL a partir da zero hora do dia 12 de setembro”, informam as distribuidoras. Esse é o terceiro reajuste registrado neste ano. O primeiro foi em março na casa dos 7% e o segundo em julho de 4,4%.
“Temos ai uma demanda muito grande de revenda irregular na cidade, o que leva a desvalorização do produto, pois acaba sendo comprado sem nota e sem autorização da ANP. Além da falta de segurança”, explica um dos revendedores que prefere não se identificar.
Os revendedores de Catanduva orientam os consumidores a procurarem as recomendações da Agência Nacional do Petróleo Gás Natural e Biocombustíveis. Uma cartilha foi disponibilizada pelo órgão. Entre as dicas está a de comprar de um revendedor autorizado. É necessário considerar que as revendas não autorizadas pela ANP deixam de cumprir normas de segurança para armazenamento. O setor aponta que os consumidores devem desconfiar de locais com botijões empilhados na calçada, amarrados a postes ou guardados em locais sem sinalização. Outra dica é a de desconfiar de entregadores sem identificação da distribuidora.
O setor recomenda que na hora da compra é necessário observar o local de venda autorizada. O motivo é que o revendedor autorizado não vende outros produtos na área de armazenamento de botijões e tem o direito de trabalhar com botijões tanto de várias distribuidoras como de apenas uma empresa. Os revendedores autorizados mantém visível o quatro de aviso da ANP que é obrigatório.
Aqueles que têm autorização para a venda podem entregar o botijão em casa, mas não são obrigados a levar a balança para a pesagem. É importante verificar se o veículo de entrega exibe o nome e o número de telefone da distribuidora. Outra orientação é a de nunca comprar botijão danificado, amassado ou enferrujado.
Com o novo valor, dicas são fundamentais para economizar o produto. Entre as apontadas pelo aplicativo Chama, está a de usar a tampa da panela. Já que o preparo de pratos como macarrão, por exemplo, permite o cozimento com o fogo desligado. Para isso, é necessário deixar a água ferver, adicionar a massa, desligar o fogo e tampar.
Outra orientação é a de deixar o forno fechado e cheio. Isso porque, ao abrir e fechar a porta do forno, muitas vezes ocorre o desperdício de gás. Vale observar os alimentos utilizando a luz interna e sempre que possível assar mais de um alimento ao mesmo tempo.

Cíntia Souza
Da Reportagem Local

Assine O Regional

Digital Mensal
R$19,90 / mês
  • Acesso total
  • Computador, Celular ou Tablet
Digital + Impresso (Sáb e Dom)
R$41,70 / mês
  • Acesso total
  • Computador, Celular ou Tablet
  • Jornal impresso aos sábados e domingos
Digital + Impresso (Ter a Dom)
R$65,90 / mês
  • Acesso Total
  • Computador, Celular ou Tablet
  • Jornal Impresso de terça a domingo