FPA Dá Dica Para Reservar Sua Saúde Mental Na Quarentena Do COVID-19

Site Magazine Luíza

O GAT (Grupo de Apoio ao Trabalhador) da Fundação Padre Albino, preocupados com a saúde mental das pessoas que estão com medo dessa pandemia e sendo assim desencadeia um aserie de transtornos uma delas a ansiedade, por isso dicas para o período de enfrentamento da COVID-19 são essenciais.
A OMS (Organização Mundial de saúde) define saúde como “um estado de completo bem-estar físico, mental e social e não somente ausência de afecções e enfermidades”.
A psicóloga e mestre em Educação e Saúde do GAT, Luciana Cristina Calza de Carvalho escreveu uma serie de atitudes e práticas para as pessoas relaxarem e manter a saúde mental.
Sendo assim, mesmo não estando enfermo, precisamos criar alternativas para preservar o nosso bem estar físico, mental e social. Através de adaptações simples, é possível sim, fazermos a diferença em nossa vida e na vida das pessoas ao nosso redor, mesmo estando em distanciamento social.

SE EXERCITE – Sabe aquela expressão “mente sã, corpo são”? Mesmo com as academias fechadas e a recomendação de nos mantermos em isolamento dentro de casa, existem diversos exercícios que podemos fazer no conforto de nosso lar e diversos facilitadores. Separe pelo menos 1h do seu dia para se exercitar e liberar endorfina. Você vai notar que vai dormir melhor, vai ser mais produtiva e vai se sentir muito melhor em todos os aspectos. Uma sugestão divertida, durante seu tempo livre, é dançar. Seja na garagem, no quintal ou na sala. Convide seus filhos, marido, mãe, pai e dê muita risada por alguns minutos.

MEDITE – Já que temos que passar um tempo sozinhos, que tal aproveitar esse momento para se auto conhecer? Se você sempre quis começar a meditar e nunca realmente parou para tentar, agora é o momento! Além da melhora emocional e psicológica, a meditação traz benefícios para a imunidade, aumenta nossa concentração e produtividade, entre outras vantagens. Acesse a internet e digite as palavras chaves: meditação guiada, relaxamento, relaxamento em 1 minuto, e dê “bye bye” para a tensão, por algumas horas.
FIQUE UM POUCO LONGE DAS NOTÍCIAS – Que tal tirar um tempinho do seu dia para se afastar das notícias? O dia inteiro somos bombardeados pelos noticiários com novidades sobre a epidemia, mais casos, mais mortes, mais lojas fechando. Precisamos aliviar nossa mente e nos preservar um pouco. Reserve um período do seu dia para se afastar das redes sociais e da mídia, leia um livro, veja um documentário, escute seu álbum favorito, veja fotos antigas com as crianças, faça um bolo, jogue “STOP”, dama, baralho, jogo da memória, amarelinha, resgate com seus filhos as brincadeiras de sua infância, ou seja, realize atividades que te proporcione felicidade.

FAÇA VÍDEOS CHAMADAS – O isolamento completo pode ser muito solitário, especialmente para quem mora sozinho. Quando bater a solidão e a saudades da família e dos colegas de empresa, ligue pra eles! Faça uma ligação em vídeo ou até mande uma mensagem de voz! A tecnologia hoje em dia é ótima aliada para nos aproximar daqueles que estão distantes.
AUTO CUIDADO – Não é porque estamos em casa que devemos abrir mão do autocuidado e de nos mimar um pouco. Aproveite o tempinho livre que tem em casa para fazer uma máscara facial, fazer as unhas, testar uma receita nova, hidratar o cabelo, tudo o que te faz bem vale nessa lista. O autocuidado aumenta nossa autoestima, o que melhora de forma significativa nossa saúde mental!

FLEXIBILIDADE – Não é um período fácil para ninguém, principalmente para as crianças que são ativas e cheia de energia. Sendo assim, seja um pouco flexível durante esse período de distanciamento social. Não se estresse se as crianças comerem mais doces do que o normal, se extrapolarem o tempo nas telas de celulares ou em frente à televisão, se o quarto ficar mais bagunçado que o habitual, você não irá prejudicar o desenvolvimento do seu filho em algumas semanas, se for mais maleável por um período. Procure ser compreensível com seus filhos, marido, pais e principalmente com você mesmo(a).

SONO – O estresse também pode impactar o sono o qual também é fundamental na manutenção da nossa imunidade. Com a rotina alterada, muitas pessoas também alteram o sono. Desta forma, a sugestão é tentar manter o padrão do sono. Tente não dormir durante o dia, se estiver em casa, por exemplo, para não desregular o ritmo circadiano.

Ariane Pio
Da Reportagem Local