Cidades

Faltam 12 Idosos Serem Adotados Na “Mãos De Natal”, Do Recanto Monsenhor Albino

A Campanha “Mãos de Natal”, do Recanto Monsenhor Albino continua e faltam 12 idosos a serem adotados, segundo a organização da campanha seria de suma importância que todos os idosos fossem adotados para que nenhum deles fique triste. Por isso eles convidam a olhar com carinho os que sobraram.
Os 12 idosos que faltam ser adotados são: Avelino, Alécio, Odair, Luís Antônio, Amélia, Ana Paula, Aparecida G., Júlia, Maria de Lurdes, Palmira, Arlene e Wanda.
A Campanha “Mãos de Natal” que visa arrecadar presentes para os idosos assistidos pela entidade para presenteá-los no Natal. A equipe do Recanto conversou com cada idoso para saber o que gostaria de ganhar de presente e os itens solicitados estão marcados juntos com as fotos das mãos de cada um no site do Recanto – www.fundacaopadrealbino.org.br/recanto.
As doações dos presentes devem ser feitas até o dia 13 de dezembro para os idosos, na Rodovia Dr. Alberto Lahós de Carvalho, km 4, ou o doador pode entrar em contato pelos números 17 3522-5234/3522-5052. A entrega dos presentes será no dia 17 de dezembro pelo Papai Noel do Recanto Monsenhor Albino. “Contamos com o apoio da comunidade. São itens simples, mas que nossos velhinhos querem muito ganhar de presente de Natal”, contou Carmen Bonutti, fonoaudióloga do Recanto. Alguns pedem roupas, perfumes, calçados, rádio, livros e bijuterias. Como Amélia que deseja um vestido de malha, Antônia deseja uma roupa G, Aparecido deseja um rádio elétrico e assim vai.
Relembrando – O projeto existe desde 2016 no Recanto Monsenhor Albino que começou a promover a campanha adote um idoso. A ideia surgiu entre os próprios funcionários que perceberam que os idosos tinham alguns desejos de ganhar presentes especiais. Como todo ano, a instituição realiza a confraternização de final de ano, e naquele ano pensou em fazer algo diferente. Na época o tema foi “A mão que acariciou que tanto trabalhou, hoje necessita de um carinho”. Os pedidos sempre são simples, cheios de histórias e sentimentos.

Ariane Pio
Da Reportagem Local