Início - FALEMOS DA CHINA COMUNISTA

FALEMOS DA CHINA COMUNISTA

Quem ama a liberdade precisa urgentemente assistir ao documentário produzido por uma rede de televisão portuguesa, denominado “Conheça a vida do ditador chinês Xi Jinpin.” (basta entrar no Google ou Youtube). É inegável que a milenar China, a partir do governo mongol no século XIV, tenha sofrido tantas interferências, e como não sou historiador busco as mais recentes, como a ingerência dos britânicos com o comércio do ópio e também do governo americano ocupando, à força, concessões e ganhando privilégios comerciais, isto em pleno século XIX. Contando ainda que em meados de 1937 houve a guerra civil chinesa entre KMT (partido de direita) contra PCC (partido comunista chinês) gerando atrocidade em massa contra civis, mortos em ambos os lados. Acrescentando que durante a segunda guerra mundial 1945 sofreu também a invasão japonesa. Avançando no tempo, chega-se a Mao Tse-Tung com a proclamação da República Popular da China em 1949 e os protestos na Praça Celestial em 1989. Os fatos se agigantam a partir de 15.03.2013, quando Xi Jinpin assume o cargo de presidente do partido comunista chinês. Fiz este introito para conceituar que se o povo chinês teve as suas dores, os povos da Europa e norte americanos também as tiveram. Nestes tempos de racionalidade o que se discute é liberdade, democracia. O único princípio a se impor aos preceitos de liberdade é a vingança e esse é o determinismo do Partido Comunista Chinês; o povo segue porque é obrigado. Não se tem escolha e quem se opõe nunca mais é visto. Cada cidadão chinês tem a sua face no banco de dados a vigiá-lo, e se o seu comportamento não fere as ordens do Estado. Xi Jinpin é um líder de poucas palavras, em cujo carisma, de inegável compreensão, preenche junto ao Partido, a determinação de fazer do ocidente uma espécie de colônia ultramarina. Nesta época de Transição Planetária três forças maléficas geram suas influencias: a nova ordem mundial liderada pelo trevoso George Soros envolvido com a tecnologia 5 G e rede de satélites, mais algumas famílias ricas; a invasão comercial da China comunista e, no plano sideral, a expulsão dos alienígenas do mal que persistem em continuar dominando o nosso planeta. A incidência do coronavírus mostrou ao ocidente o quanto a China é capaz, impondo ao mundo o tamanho da sua perspicácia, da sua astúcia, do seu atrevimento. Bem faz o presidente Trump em expulsar as Ongs chinesas do país e se desligar da OMS controlada pela China, causadora da maior recessão da história e faturando bilhões com a desgraça alheia. Por que tamanha insistência da OMS através da rede Globo em impedir o uso da cloroquina? A tv Record mostrou que inúmeros países como Portugal, Espanha, Itália, Índia, Turquia, Senegal, usam esse medicamento salvando milhares de vidas. Essa parceria OMS e China é tenebrosa. Querem a falência do ocidente. O domínio chinês se expande na medida dos seus investimentos, fazendo parcerias e comprando o que pode ser comprado, inclusive a honra de quem não a tem, principalmente governantes e empresários donos de concessões. O que pensar da parceria Rede Globo e Rede Band? Nesse particular a Band encampou o atrevimento do embaixador chinês que quis transformar alguns comentários do ministro Weintraub em rede social, em tom de sonoridade semântica sobre a epidemia do vírus, como grave ofensa ao povo chinês. A ousadia do mando é tamanha que exigiu do governo brasileiro um pedido de desculpas. É desta forma que age o comunismo chinês. Para aborrecimento dos brasileiros não faltou a solidariedade do senhor Maia com esse arrogante embaixador. O que dizer da misteriosa base científica militar na Patagônia Argentina? Oportuno se torna comentar sobre a ideologia esquerdista de F.H.C., Lula, Dilma e assemelhados, pois nunca se viu tanta burrice: falir moral e financeiramente uma nação, deixar treze milhões de desempregados, seguir os passos de Cuba, Venezuela para impor um regime totalitário. Trevosos são todos eles, felizmente são trevosos de terceira categoria, pois se fossem de primeira teriam investido em saneamento básico, saúde, segurança e, quem sabe não estariam sendo alijados da vida pública. O cinismo dessa gente petista não tem limites e tampouco se envergonham da própria reputação. São doentes da alma mancomunados com hierarquias espirituais tenebrosas. Mais decepcionante ainda é ter uma Suprema Corte que acomoda toda essa gente. Que a instituição deve ser respeitada não resta dúvida, entretanto, respeitar alguns ministros que rasgam a Constituição e não respeitam a independência dos demais poderes da república, fica difícil. A suprema corte, hoje, é um problema e não uma solução. Dos onze ministros, oito foram indicados por Lula e Dilma. É preciso dizer mais alguma coisa? Como espiritualista, apesar do pouco conhecimento, sei que o planeta tem as suas configurações geopolíticas previamente traçadas pelas ordens do Cristo. O livre arbítrio dos povos tem um limite. Os acontecimentos se afunilam. A separação do joio do trigo está em pleno andamento. O banimento de almas para planetas ainda mais primitivos que o nosso, também. Novo conflito nuclear não haverá, pois o comando planetário dirigido por Jesus não permitirá. O Brasil foi programado para ser o celeiro do mundo e a Pátria do evangelho. Aqui todas as raças se unem. Da liberdade damos prova. De lutar por elas, nem tanto. Urge repensarmos nosso caminhar. O amontoar é necessário, mas deve ter os seus limites. Solidariedade, patriotismo e constante reflexão trazem boas colheitas. Se abrirmos as portas para regimes comunistas perderemos a liberdade e os bens. Entendo que o poder de infiltração da China assusta e que as parcerias da rede Globo e Band com a rede de TV comunista chinesa torna-se um caso de segurança nacional. O vírus ceifou milhares de vidas, mas veio sim, da China. A Europa foi avisada 45 dias depois. OMS e China juntas se calaram. Europa, Estados Unidos, Brasil e países vizinhos com certeza devem repensar seus valores culturais, tecnológicos e de fronteiras. Nós brasileiros Jamais devemos nos desviar da democracia americana, a guardiã da liberdade. Pelo que leio da cultura espiritualista, força alguma haverá de impedir que os povos deste planeta sejam livres. Entretanto, nesse porvir que se avizinha quanto mais a humanidade exercer o bem comum, menos dolorosos serão os acontecimentos na transição planetária.

José Luiz Ferreira
contabilista e poeta. Email: jlmirria@gmail.com

*ARTIGOS ASSINADOS NÃO REFLETEM A OPINIÃO DO JORNAL O REGIONAL

%d blogueiros gostam disto: