Cidades

Esportistas Tomam Apenas Meio Litro de Água Por Dia, Aponta Pesquisa

Presente em mais de 60% do organismo humano, a água é essencial para todos os tecidos do nosso corpo. Não é de hoje que os especialistas da área da saúde falam sobre o valor da hidratação para o corpo. Mas pesquisa divulgada pelo curso de Medicina do Centro Universitário Padre Albino (Unifipa) mostra dados alarmantes. Os esportistas que se exercitam de duas a três vezes na semana, tomam apenas meio litro de água por dia.
A pesquisa, sobre a ingestão de água durante a prática de exercícios físicos, reuniu mais de 100 estudantes do primeiro ao terceiro ano do curso. Segundo o docente responsável pelo projeto, Dr. Durval Ribas Filho, as análises foram realizadas através de formulários com 18 questões sobre o tema, indagando sobre a prática de esportes e o consumo de água, além de outros fatores que podem influenciar na ingestão, como o clima e a preferência por outros líquidos. “Com o questionário conseguimos obter os dados analíticos quanti-qualitativo e assim começamos a aprofundar e desvendar o que havia por trás daqueles resultados coletados”, explica.
O resultado do estudo mostrou que dos 81 entrevistados, 79% deles praticavam algum tipo de esporte. “Foi observado que a maioria dos que praticava alguma atividade física tinha preferência por ingerir água durante o dia, sendo esse consumo entre 1,5 a 2 litros, o que é bom. No entanto, o mais relevante é a quantidade de pessoas que pratica esporte e se esquece de beber água durante o dia, o que nos surpreendeu negativamente. Durante a prática de exercícios perdemos mais líquidos do que se estivéssemos em repouso e esse líquido precisa ser reposto ao longo do dia”, alerta o estudo. No levantamento consta que a maioria das pessoas que pratica atividade física duas vezes na semana ingere de um a um litro e meio de água. Enquanto que os que treinam de duas a três vezes na semana, uma quantidade significativa de pessoas, ingere apenas meio litro de água por dia. Esse volume de água é considerado muito pequeno no comparativo com a perda durante a realização dos exercícios, o que coloca em risco o equilíbrio do corpo, a saúde e o rendimento pessoal durante as atividades.
A água é responsável por várias atividades para garantir o equilíbrio e o funcionamento adequado do organismo como um todo. Além disso, exerce papel primordial antes, durante e depois da prática de exercícios físicos, já que a perda hídrica pelo suor pode levar o organismo à desidratação.
“Em atividades intermitentes e de força, a desidratação pode prejudicar a atenção, a concentração, a velocidade, o tempo de reação e as habilidades motoras. Durante a sessão de exercícios, o recomendado é ingerir de 125 a 500 ml de líquido a cada 15 minutos, evitando a queda do desempenho”, recomenda a pesquisa.
O levantamento também teve outro fato que chamou a atenção – a falta de informação dos entrevistados com relação à hiponatremia. 70% deles não sabiam o que ela significava. A disfunção é uma alteração metabólica caracterizada pela baixa concentração de sódio no sangue em relação ao volume de água no organismo. A hiponatremia ocorre principalmente durante exercícios físicos prolongados, devido à desidratação com consequente perda excessiva de eletrólitos. Os sintomas são dor de cabeça, confusão mental, fraqueza, espasmos musculares, diarreias e vômitos.
“A nossa pesquisa concluiu que o consumo adequado durante a atividade física é essencial para um bom desempenho e uma termorregulação adequada. Ter conhecimento dos benefícios da ingestão de água durante a prática de exercício físico eleva o seu consumo, como foi observado”, finaliza.
O estudo, coordenado pelo Prof. Dr. Durval Ribas Filho, foi desenvolvido durante seis meses pelos graduandos em Medicina Carolina Damasceno Tomazella, Carolina Riscalla Bonini, Danielly Gaspareti dos Santos, Eduardo Elias Oliveira Padovez e Mariana Aquino Zanottino Zanotti. Os resultados se transformaram em artigo científico apresentado no XXI Congresso Brasileiro de Nutrologia, COMA – Congresso Médico Acadêmico, entre outros.

Cíntia Souza
Da Reportagem local