Cidades

Especial Centenário: Sétima Década

João Batista Figueiredo
Assine O Regional Online

DE 1978 A 1987

Catanduva é a 5ª cidade a receber a Escola Aberta da Terceira Idade

A quinta cidade a receber a Escola Aberta da 3ª Idade foi Catanduva em março de 1978. A Escola Aberta da Terceira Idade foi instalada no Brasil em 1978 e Catanduva foi uma das primeiras que passou ter a escola. Na época foi fundada nas dependências do Sesc

Rotary Club Norte é implantado em Catanduva em 1978

O Rotary Club Norte foi implantado em Catanduva em 1978. O clube tem como objetivo promover campanhas de cunho educativo e prestar serviços de solidariedade e colaborar para a formação do cidadão critica e formador de opinião. Participativo em campanhas internacionais o clube colabora significamente com o progresso do município.

Catanduva recebe visita de Futuro Presidente da República em Inauguração de Trevo

A cidade recebeu a visita do presidente da república indicado João Batista Figueiredo para inaugurar o trevo na entrada de Catanduva na Rodovia Washington Luiz em 1978. A reivindicação a instalação do trevo foi concluída após anos de luta ao estado. O objetivo era atenuar acidentes e incidentes que acontecia com frequência no local.

Irmã Angela inaugura Ação Social para a Promoção Humana

Pensando no bem estar das crianças que a Irmã Ângela Maria de Jesus fundou parcialmente no dia 19 de abril de 1979 a Ação Social para a Promoção Humana na Vila Lunardelli. Irmã Ângela chegou em Catanduva em 32 e desde sua chegada se dedicou a caridade e ao bem comum. Após seu falecimento em 2000, a entidade continuou a frente das irmãs da Nossa Senhora da Ressurreição sob os cuidados da irmã Kazumi Yasmachita.

Centro Social Urbano da Vila Soto traz para a população cursos profissionalizantes

O Centro Social Urbano “Alice Cury Pachá” (CSU) da Vila Soto trouxe para a população cursos profissionalizantes de tricô, bordado, macramê, cabeleireiro, manicure, pedicure, corte e costura dentre outros. A inauguração oficial aconteceu no dia 26 de setembro de 1979.

Clube de Lazer é inaugurado com objetivo de desenvolver partidas de futebol

O Clube dos 50 foi inaugurado na cidade no dia 1º de fevereiro de 1979 por um grupo de esportistas que se reuniam aos finais de semana para realizarem a prática de futebol de lazer. Aquela partidinha de futebol era a grande atração do momento. O Clube ficava localizado em dois lotes a Rua Beberibe, 940, no Jardim dos Coqueiros.

1ª Semana do Freguês é promovida em 1979

A 1ª Semana do Freguês (cliente) foi promovida no município em 1979. A ação tinha como objetivo movimentar o comércio local e atrair mais consumidores com descontos especiais. A semana foi promovida pela Associação Comercial e Empresarial de Catanduva que na época recebia o nome de Associação Comercial e Industrial de Catanduva (ACIC), pelo Sindicato Varejista, pela Delegacia do Centro do Comércio, pelo Sesc e pela Prefeitura.

Formação de Mão-de-Obra Profissionalizante Ganha Força com Reinauguração do Senac

Foi no ano de 1980 que a unidade Catanduva do Senac é reinaugurada na cidade e veio somar forças para formação de mão-de-obra profissionalizante. A cidade ganhou a unidade depois de 36 anos de criação do Senac. Na época, a instalação foi motivo de alegria e festejada por todos.

O Senac tinha iniciado suas atividades em Catanduva em 1954 (oficialmente) e tinha como núcleo a “Universidade do Ar”, Foi no mesmo ano que desativou suas atividade na cidade.

1º Cartório Criminal do Fórum é implantado em 1980

No dia 30 de janeiro de 1980, a cidade ganhava o 1º Cartório Criminal do Fórum localizado no Parque das Américas. O diretor técnico de serviço era Valentim Sabatino Breschi.

Inauguração do Teatro Municipal traz a peça “Carlitos no Circo”

A cultura catanduvense ganha o Teatro Municipal no dia 18 de janeiro de 1981 com a peça “Carlito no Circo” de direção e interpretação de Ricardo Bandeira. A comemoração também aconteceu nos dias 25 e 31 de janeiro com o espetáculo “Há um Psicanalista em nossa Cama” e com a apresentação do Grupo Cisne Negro com a coreografia “Gente”.

Com a denominação de Teatro Municipal Professor Luiz Carlos Rocha o local sofreu alteração em 1996.

Homenagem a Monsenhor Albino é criada em 1982

A Semana Monsenhor Albino é criada no dia 2 agosto de 1986 com o objetivo de homenagear o benemérito Monsenho Albino, homem de fibra e coragem que realizou várias benfeitorias para a população carente e para o município.

Até hoje as homenagens são prestadas pela Fundação que recebe seu nome.

Enchente de 1983 Deixa Catanduvenses Desabrigados

Na história de décadas de Catanduva, a enchente tem sido assunto frequente. No ano de 1983, a cidade sofreu com as fortes chuvas mais uma vez. A região do Rio São Domingos, Paço Municipal, Mercado Municipal e Fórum foi inaundada. O episódio foi considerado uma grande tragédia, causou prejuízos materiais e psicológicos à população afetada.

A cidade se mobilizou e mais uma vez, população e comerciantes tiveram que se reerguerem depois dos estragos.

A ACE e o Rotary promoveram uma campanha para tentar recuperar parte do acervo da Biblioteca Municipal, afetada pela enchente. A “Campanha do Livro” com o objetivo de reorganizar o acervo contou com o apoio da população e da imprensa local.

Em 1983 cidade ganha um dos roteiros turísticos mais requisitados

O Museu da Cachaça, um dos pontos turísticos mais requisitados do município, foi inaugurado em 1983 por Mário Seghese com mais de 4 mil marcas de pinga. O museu é até hoje um dos pontos mais frequentado por turistas e também pelos próprios moradores da cidade. No local é possível fazer uma viagem ao passado, além das bebidas consideradas relíquias também é possível deslumbrar com cédulas, objetos, moedas, relógios, telefones, lâmpadas, dentre outros itens que resgata a história do município.

Uma das raridades do museu é a pinga Pelé de 1958, após a vitória do Brasil na primeira Copa do Mundo de Futebol na Suécia. Mas o ex-jogador, o craque Pelé, vetou sua venda devido estar preocupado com sua imagem associada à venda de bebida alcóolica.

O Museu da Cachaça, palco de muitas reportagens de jornais impressos e de programas de televisão está instalado no Engenho Santo Mário, localizado na Rodovia Comendador Pedro Monteleone, km 205.

Catanduva é presenteada com Museu da Imagem e do Som (MIS)

Catanduva foi presenteada com a instalação do Museu da Imagem e do Som “Júlio João Trida” em 1983. Com a instalação, a cidade passou a ter um arquivo vivo dos principais acontecimentos com imagens e sons. O acervo está à disposição da população e de pesquisadores. Tem como objetivo alimentar os interessados para o entendimento e expressão da vida social e cultural do município.

Localizado na Avenida São Domingos, o espaço abriga também o Museu Histórico e Pedagógico “Governador Pedro de Toledo” e a Biblioteca Municipal “Embaixador Macedo Soares”. Atualmente o espaço é denominado de Centro Cultural.

Famílias carentes são assistidas pelo Fundo Social de Solidariedade

Órgão ligado ao governo do estado foi instalado em Catanduva no ano de 1983. Com objetivo de desenvolver programas de assistências às famílias carentes, as pessoas desempregadas, prestar serviços emergenciais e promover campanhas solidárias o Fundo Social está ligado ao gabinete do prefeito.

Feira de Negócios com Expositores mostra força das empresas catanduvenses

A 1ª FECIC (Feira Comercial e Industrial de Catanduva) aconteceu entre os dias 1º a 4 de setembro de 1984. A feira de negócios reunia expositores e mostrava a força das empresas catanduvenses. A feira integrava a agenda de eventos da cidade e era um nome forte que obteve sucesso e notoriedade por vários anos.

A feira oferecia exposição das empresas unida ao entretenimento com shows e diversão. Tinha como objetivo movimentar a cidade e demonstrar a importância do parque industrial catanduvense. O evento foi organizado pela Prefeitura, Associação Comercial e Sindicato do Comércio Varejista.

Órgão ligado a proteger o consumidor é instalado em Catanduva em 1984

O Centro de Defesa do Consumidor (CDC) criado em 28 de fevereiro de 1984 foi criado pela Câmara de Catanduva por meio de projeto de resolução. O CDC tem como objetivo defender e orientar o consumidor catanduvense e funcionava no edifício da Casa de Leis.

O Culto a Poesia e a Literatura Brasileira teve início no ano de 1985

O Grupo de Poesia Guilherme de Almeida foi fundado em setembro de 1985 em Catanduva

. Tradicional no município, os organizadores mantem viva a memória de grandes poetas e poetisas brasileiros e catanduvenses. Há 33 anos o grupo exerce a função de destacar a literatura brasileira e as poesias dos catanduvenses com eventos e encontros que contextualizam a arte.

Comunidade Terapêutica “Lírio dos Vales” atende dependentes de 12 a 30 Anos

Foi em dezembro de 1985 que a Comunidade Terapêutica “Lírio dos Vales” foi transferida de São Carlos para Catanduva. A casa atende dependentes químicos com idade entre 12 a 30 anos. Fundada e presidida por Lourdes Maria Pereira da Silva. A casa de recuperação foi coordenada pela Igreja Palavra Viva. Fica localizada a Rua Elizeu Mardegan, 160, no Parque Residencial Paraíso.

Catanduva ganha Rádio Ondas Verdes com programação exclusiva local

O município de Catanduva ganhou a rádio Ondas Verdes que atualmente traz o melhor do sertanejo em 1986 por Gerson Gabas. Com a presença de autoridades ilustres, o jornalista Maurílio Francisco Vieira teve a honra de fazer as apresentações no dia 21 de abril. A rádio abrange o estado de São Paulo, Minas Gerais e Mato Grosso e conta com uma programação local. No início mantinha uma programação clássica direcionada ao público mais erudito. Sucessos consagrados de Chico Buarque, Caetano Veloso, Vinícius de Moraes, dentre outros artistas da Música Popular Brasileira faziam parte da programação.

Com o passar do tempo e com a “explosão sertaneja” a rádio focou no ritmo musical que oferece programação diferenciada 24 horas por dia. Com a escolha, a rádio foi a

primeira na região e a segunda no país a aderir o estilo musical. O sucesso foi tanto, que a Ondas Verdes não só ganhou adeptos como fideliza seus ouvintes até hoje.

Atualmente a Ondas Verdes é administrada por Marly Magatti Ferreira.

Comércio de Catanduva é atingido com congelamento de preços

Entre altos e baixos na economia brasileira, o comércio catanduvense foi atingido com o congelamento de preços em 1986. As medidas tomadas pelo governo Sarney e com a implantação do Plano Cruzado, os comerciantes da cidade se viram em uma situação inesperada que prejudicou os negócios. O consumidor ficava com medo de comprar e temia o futuro econômico.

Houve congelamento da taxa de câmbio por um ano, a reforma monetária com a mudança no sistema monetário que passou-se a denominar-se Cruzado (Cz$), cujo valor correspondia a mil unidades de Cruzeiro, congelamento dos salários e criação de uma espécie de seguro-desemprego para aqueles dispensados sem justa causa.

Entidades de classe se reuniram e promoveram ações para orientar os empresários.

Casa do Migrante chega a Catanduva em 1986

A Casa do Migrante, responsável em acolher pessoas de fora carentes, com refeições, banho e pouso chegou à cidade no dia 8 de agosto de 1986. A Casa foi inaugurada na Rua Rio Preto, 21 e lá permanece até os dias de hoje.

Ordem Demoley e Loja “União Fraternal II, nº 314” são Fundadas

As lojas maçônicas da cidade criou-se no dia 29 de maio de 1986 a Ordem Demolay destinada para adolescentes de 12 a 21 anos. Já a loja “União Fraternal II, nº 314” foi fundada na cidade em 1987.

Os responsáveis pela implantação da loja 314 foram os irmãos Alair Augusto Varoto, Alaor Luiz Varoto, Claudio Roberto Carpi, Diomar Manfrin, Hélio José Lopes, Hélio Sergio Pelegrino Júnior, Luiz Carlos Alten e Sérgio Loma pertencentes ao quadro social da loja massônica Dr. Carlos Reis, nº 29 acompanhados do irmão José Lustro, da Loja Restauradora, nº 111. A loja União Fraternal II está localizada na Praça do Maçon, onde foi encontra-se um monumento simbólico da Maçonaria.

Com objetivo de estudo, prática e difusão do espiritismo “Nosso Lar” nasce na cidade

A cidade ganhou no dia 7 de dezembro de 1987 a Associação Espírita “Nosso Lar” com objetivo de estudo, prática e difusão do espiritismo de acordo com Allan Kardec. O centro trabalha com a linha religiosa, filosófica e científica, de acordo com Allan Kardec. O Nosso Lar também é referência em caridade.

Catanduva é uma cidade que tem um grande celeiro da doutrina espírita e conta com muitas obras sociais.

Nos anos de 1986, 1987 e 1989 sindicatos chegam a cidade

O Sindicato dos Trabalhadores nas indústrias da Construção e do Mobiliário de São José do Rio Preto e Região chegou em Catanduva em 1986. Já o Sindicato dos Trabalhadores nas Usinas de Açúcar, nas Indústrias de Suco Concentrado, do Café Solúvel, dos Laticínios, da Alimentação e Afins de Catanduva e Região chegou ao município em 1987.

Os sindicatos na cidade tem grande força e representam também municípios da região.

Em 1989 a subsede regional do Sindicato dos Condutores de Veículos Rodoviários e Anexos foi instalada em Catanduva e também abrange várias cidades da região.