Início - Equipes CREA e CRAS Fortalecem Campanha Sinal Vermelho Em Parceria Com Farmácias
Cidades

Equipes CREA e CRAS Fortalecem Campanha Sinal Vermelho Em Parceria Com Farmácias

Divulgação

O movimento do X vermelho é uma ação visa dar um basta à violência contra a mulher. Em Catanduva, a Secretaria Municipal de Assistência Social uniu forças ao Judiciário, por intermédio do juiz Alceu Corrêa Júnior, e à Ordem dos Advogados do Brasil – OAB/41ª Subseção Catanduva, para impulsionar a Campanha Sinal Vermelho Contra a Violência Doméstica.
O grupo firmou parceira com 30 farmácias. Os estabelecimentos serão porta de entrada para vítimas, cujos atendentes, ao verem o sinal na mão, acionarão, imediatamente, a polícia. O objetivo é oferecer um canal silencioso de ajuda às mulheres.
Por estratégia, equipes do Creas e dos Cras mapearam farmácias nas áreas de abrangência de cada núcleo de atenção social nos bairros Bom Pastor, Nosso Teto, Imperial e Juca Pedro. As equipes de assistentes sociais e integrantes da Comissão da Mulher Advogada saíram às ruas, esta semana, junto a representantes da OAB e colocaram cartazes da campanha nas drogarias participantes. Os farmacêuticos foram orientados sobre como proceder diante de eventual situação.
“Estamos engajados nessa campanha que pode ajudar mulheres que sofrem agressões. É uma atitude relativamente simples, que exige dois gestos apenas: para a vítima, fazer um X nas mãos; para a farmácia, uma ligação”, ressalta Nilva Flores, coordenadora do Creas, que integra a organização da campanha.
A ação desenvolvida em Catanduva é de iniciativa da Associação de Magistrados do Brasil (AMB), junto ao Conselho Nacional de Justiça (CNJ), que tem como proposta um ato simples que pode salvar vidas. Na cidade, a mobilização marca a Semana de Combate à Violência da Mulher.
“Nós precisamos, agora, do apoio de toda sociedade, de todas as pessoas que querem acabar com a violência doméstica. É importante que toda a sociedade esteja empenhada nessa luta. Chega. Vamos combater”, ressalta o juiz Alceu Corrêa Júnior.

Ariane Pio
Da Reportagem Local