Cidades

Em Menos De Um Ano, 204 Animais São Salvos De Maus Tratos E Acidentes

No período de Outubro de 2018 a Setembro de 2019 em Catanduva já foram salvos no total, 183 aves e 21 mamíferos que foram apreendidos e encaminhados ao Zoológico Municipal Missina Palmeira Zancaner. A Secretaria de Meio Ambiente e Agricultura informou que, com relação ao salvamento de animais, trata-se de uma parceria do Zoológico Municipal com a Polícia Ambiental com o objetivo de preservar a fauna silvestre. São animais vítimas de maus-tratos ou até mesmo de acidentes de trânsito.
No Zoológico, esses animais recebem atendimento veterinário e, dependendo da situação, quando o animal não foi mantido em cativeiro por muito tempo, por exemplo, podem retornar para o habitat natural. Caso contrário, permanecem no Zoológico, e recebem todos os cuidados da equipe de trabalho e dos veterinários.
Na manhã de terça-feira (18), os soldados dos bombeiros capturaram uma maritaca presa em uma tela, segundo as informações que ela já se encontrava fraca e debilitada, presa a uma altura aproximada de 7 metros. Como de praxe a ave foi entregue no bosque municipal para avaliação do veterinário e demais providências.
Segundo o Capitão dos Bombeiros de Catanduva, Luciano Val, nesta época do ano é comum as maritacas rondarem os beirais dos telhados para fazerem ninhos. Capitão explica que isso é o reflexo dos danos ambientais causados pelo homem, que destruiu o habitat natural dos animais silvestres e as aves procuram as cidades para procriarem. “Com frequência, o Corpo de Bombeiros é solicitado para capturar animais silvestres, lagartos teiús, jacarés, capivaras, gambás, cobras, maritacas, periquitos, gaviões, pombas, lobos guará, dentre outros” explicou Luciano Val.

Ariane Pio
Da Reportagem Local

CAMPANHA ICESP

/* ]]> */