Início - Dos 32 Tipos de Câncer, o de Pulmão é o Mais Comum, Afirma Estudo
Cidades

Dos 32 Tipos de Câncer, o de Pulmão é o Mais Comum, Afirma Estudo

ESPECIALISTA alerta que o cigarro é o grande responsável pelo câncer de pulmão (O Regional)

Dos 32 tipos de câncer, o de pulmão é o mais comum, afirma o estudo recém-divulgado pela Organização Mundial de Saúde (OMS). Câncer de pulmão é ainda um dos tipos mais letais, responsável por 18% do número de óbitos. A estimativa é de um a cada oito homens e uma em cada 11 mulheres que devem morrer de câncer de pulmão ainda este ano.
“Realmente são dados assustadores. Dos 32 tipos de câncer analisados, o de pulmão continua sendo o mais comum (11,6% dos casos), seguido pelo câncer de mama, colorretal (que acomete o intestino) e o de próstata. Além disso, apesar de toda tecnologia e medicamentos disponíveis atualmente, o câncer de pulmão continua sendo o mais letal, responsável por 18,4% de todos os óbitos por câncer em 2018”, ressalta o pneumologista professor doutor Marcelo Macchione.
Segundo Macchione, neste ano, 18,1 milhões de novos casos devem ser diagnosticados e 9,6 milhões de registros de óbitos.
“Segundo os autores dessa análise, o envelhecimento e os hábitos de vida da população são alguns dos fatores que podem explicar estes resultados, que indicam que um em cada cinco homens e uma em cada seis mulheres terão algum tipo de câncer em algum momento de suas vidas. Além disso, um em cada oito homens e uma em cada 11 mulheres morrerão de câncer neste ano”, observa o especialista.
O câncer de pulmão trata-se de uma doença silenciosa e que pode apresentar poucos sintomas. “E, quando descoberta, na maioria das vezes está em estágio avançado, dificultando o tratamento. O cigarro é o grande responsável pelo câncer de pulmão. Apesar de todas as campanhas publicitárias, da mudança na legislação e do aumento dos preços, o número de fumantes ainda é muito alto. Só no Brasil são mais de 30 mil novos casos de câncer de pulmão por ano, sendo que em 90% deles a doença está associada ao consumo de tabaco. O grande problema é que a doença evolui de forma silenciosa. Quando os sintomas aparecem, muitas vezes o tumor encontra-se em estágio avançado e as possibilidades de cura são mais baixas”, explica Macchione.
Algumas orientações são essenciais para evitar a doença. “Não fumar é a principal recomendação. Evitar a ingestão de álcool, ter uma alimentação saudável, praticar atividades físicas e fazer exames regularmente, de acordo com a faixa etária, são orientações simples e fáceis de serem seguidas”, finaliza o especialista.

Karla Sibro
Da Reportagem Local