Cidades

Dia Mundial do Diabetes é Celebrado Nesta Quinta

Nesta quinta-feira (14), é comemorado o Dia Mundial do Diabetes. Criada em 14 de Novembro de 1991 pela Federação Internacional de Diabetes (IDF) junto à Organização Mundial de Saúde (OMS), a data tem como principal objetivo conscientizar sobre os problemas associados à doença, tais como mortalidade por doenças cardiovasculares (infartos e insuficiência cardíaca), acidente vascular cerebral (AVC), complicações específicas da doença, como insuficiência renal, perda da visão, alteração de sensibilidade nos membros inferiores e consequentes úlceras e amputações.
Segundo a nutricionista, Maria Ângela Tuma, os tipos mais comuns de diabetes tipo 1 e 2. “A diabetes Mellitus tipo 1 é uma doenças auto imune, quando o sistema imunológico “ataca” o pâncreas, que é o órgão que produz a insulina, é mais frequente em crianças e menos em adultos, já a diabetes tipo 2 está relacionada a resistência a insulina, quando o pâncreas produz uma quantidade insuficiente de insulina ou uma insulina incapaz de fazer o seu papel de transporte de glicose para as células. A diabetes tipo 2 está relacionada ao acúmulo de gordura abdominal, visceral. Em homens medidas da circunferência abdominal acima de 94 cm e nas mulheres acima de 88 cm, estão relacionadas com a resistência insulínica ou conhecida como pré diabetes”, comentou a nutricionista.
Os principais sintomas do diabete são fome e sede excessiva e vontade de urinar várias vezes ao dia, além de fadiga, fraqueza, mudança de humor, formigamento nas mãos e pés, feridas que demoram para cicatrizar e infecções frequentes na bexiga, rins, pele e infecções de pele.
Existem alguns métodos para prevenir a diabetes e o diagnóstico é realizado de maneira simples. “A prevenção deve ser realizada pelo controle do peso corporal, do padrão da dieta e da prática de exercício físicos. Uma dieta com alta frequência de doces, refrigerantes, massas, pães pode ser fator de desenvolvimento de diabetes tipo 2. O diagnóstico mais simples do diabetes é feito quando se obtém uma glicemia em jejum maior que 125mg/dl, associada a outros exames, solicitado por seu médico ou nutricionista.”, finalizou Maria Ângela.

Myllaynne Lima
Da Reportagem Local