Início - Destinação de 1% do IR Resulta em Repasse de 20,7 Mil para 8 Entidades
Cidades

Destinação de 1% do IR Resulta em Repasse de 20,7 Mil para 8 Entidades

Os recursos financeiros contabilizados serão distribuídos em partes iguais às Organizações (Divulgação)

A destinação de 1% do Imposto de Renda ao Fundo Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente rendeu uma arrecadação de R$ 186,3 mil. Com isso, oito entidades foram beneficiadas e receberão R$ 20,7 mil. A informação é da prefeitura de Catanduva por meio de texto encaminhado à imprensa na tarde de ontem. O repasse, que será feito por meio da Secretaria de Assistência Social, foi formalizado no último dia 30.
Os termos de parceria que visam à liberação da verba foram assinados pelo prefeito Afonso Macchione Neto em reunião com representantes das entidades. “As entidades merecem a nossa atenção e esse apoio financeiro é essencial à manutenção das atividades e à melhoria do atendimento”, destacou. Os recursos financeiros contabilizados serão distribuídos em partes iguais às Organizações da Sociedade Civil (OSCs): Associação Espírita Paulo de Tarso, Associação Pão Nosso, Programa Beneficente Criança Cidadão do Futuro, Instituto dos Deficientes Visuais de Catanduva, Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae), Lar da Criança Lola Zancaner, Educandário São José e Casa de Apoio à Criança – acolhimento institucional Casa Lar e Abrigo.
Ainda conforme o texto da prefeitura, o dinheiro deverá ser aplicado pelas entidades na execução de ações complementares aos Serviços de Promoção, Proteção, Defesa e garantia de Direitos da Criança e do Adolescente. Os trabalhos são monitorados pelo Conselho Municipal da Criança e do Adolescente (CMDCA). Este ano, a campanha em prol a doações ao fundo ganhou reforço com a mobilização “Sou Leão Amigo”. Ao longo da empreitada, foram promovidas atividades com objetivo de incentivar cidadãos a contribuir com a causa. As doações ainda podem ser feitas até 31 de dezembro. A receita contabilizada será direcionada às entidades em 2019. A destinação do IR para o fundo não representa benefício fiscal, nem gera prejuízos ao doador, mas permite que parte do imposto devido seja encaminhada a um projeto ou entidade do município.

Karla Konda
Da Reportagem Local