Início - Desrespeito com imagem do Monsenhor Albino
Cidades

Desrespeito com imagem do Monsenhor Albino

Religiosos e populares estão indignados com a falta de respeito de parte da população catanduvense para com a imagem do Monsenhor Albino.

Religiosos e populares estão indignados com a falta de respeito de parte da população catanduvense para com a imagem do Monsenhor Albino.
No mês de maio, a Praça da Matriz foi inaugurada, porém para a surpresa de todos, a imagem do Monsenhor Albino foi tirada do pedestal e posta sentada no banco da praça.
A princípio a ideia pareceu moderna, porém logo caiu no desgosto da população.
O religioso Padre Synval Januário é um dos cidadãos que estão revoltados.
Em entrevista à equipe de reportagem de O Regional, padre Synval desabafou e disse ser desrespeitosa a forma como jovens e adolescentes fazem piada em torno da imagem.
“O que mais se vê são grupos de jovens fazendo algazarra, atos obscenos. Já ouvi relatos de que a unha da imagem foi pintada, sentam no colo e tiraram foto, colocam lata de cerveja sobre a estátua, o que é um absurdo”, diz.
Para Padre Synval, a ideia de mudar a imagem de local é interessante, porém não para Catanduva.
“Penso que a cidade não está preparada para isso. Na estátua do Minguta foi a mesma coisa, tiveram que mudar ela do lugar. Ali não é o local adequado, a ideia é moderna, copiaram do Carlos Drumont de Andrade, mas mesmo assim creio que ela devia ser tirado daquele local”, opina o religioso.
O QUE FAZER?
Padre Synval confessa achar poético ver crianças ao lado da imagem para fazer fotos e até fieis fazendo sua prece. “É preciso estudar um outro local, um pedestal para dificultar a pessoa e impedir que elas façam qualquer coisa contra a imagem. As pessoas estão indignadas com essa profanação”, la-menta.
MINHA CASA
O Padre Sylvio Fernando Ferreira foi procurado pela reportagem e disse não ter sido consultado sobre a mudança. “Não quero causar mais polêmicas em torno da praça. Prefiro não achar nada”, diz.
PREFEITURA
Segundo a Assessoria de Comunicação, a Secretaria Municipal de Planejamento informou que a proposta segue tendência adotada em várias cidades do país e do mundo, em que monumentos, em especial de pessoas que foram muito importantes para a comunidade, ocupam lugares de destaque na paisagem urbana. "Trata-se de uma tendência do urbanismo", aponta o setor. No caso da estátua do Monsenhor Albino, trata-se também de um resgate, tendo em vista que originalmente a estátua ficava em local bem mais baixo do que ocupava antes dessa reforma. O objetivo da mudança de local da estátua, no atual projeto, é colocá-la bem mais próximo dos cidadãos, e posicionado de modo a contemplar a Igreja Matriz, sua principal obra.