Cidades

Corpo de Bombeiros dá Alerta de Cuidados Essenciais para os Dias de Folia

O maior índice de mortes na época de folia é feito pelos acidentes de trânsito (Divulgação)
Assine O Regional Online

O carnaval chegou e com ele, os bloquinhos de rua, as festas em clubes, e principalmente os cuidados necessários para que os foliões aproveitem os dias de folia sem consequências negativas.

O Capitão e Comandante do Subgrupamento de Bombeiros José Luiz Ferrari Ferreira afirma que alguns cuidados básicos podem evitar fatalidades. “Nos dias de festa, as pessoas devem se atentar aos cuidados essenciais, principalmente em locais fechados, rios e lagos que beiram as cidades do interior e a maior atenção com a combinação que mais mata, que é a bebida alcóolica seguida da direção de veículos”.

Locais fechados

Para os locais fechados e com aglomerações, os cuidados são básicos, como procurar as saídas de emergências, que devem estar sinalizadas. O cuidado com bebidas ilegais que possam ser revendidas em alguns locais de festas.

Carnaval na rua

Os carnavais de rua são tradicionais no interior de São Paulo, e os foliões podem se jogar nos bloquinhos, com os cuidados de sempre e se atentar a fiações, ao posicionamento de ambulâncias, bombeiros e policiais, para casos de emergências.

Ranchos e praias

Outro destino tradicional nessa época são os ranchos e “prainhas” localizados em cidades do interior. “A ingestão de bebida alcóolica não combina com direção de veículos que se locomovem na terra e também com os que se locomovem nas águas, sempre respeitar os limites delimitados por placas e sinalizações e o importante uso de coletes salva-vidas para os passeios de barcos”, afirma Ferrari.

Álcool e direção não combinam

Acima de todos os cuidados, está sempre o principal cuidado nos dias de festa, que é a ingestão de bebida alcóolica e o volante. “Os acidentes de trânsitos são os que mais matam pessoas na época de Carnaval, então com certeza é um tema que deve ser sempre lembrado. Nos dias de folia, se estiver como motorista, não beber ou se beber acionar aplicativos de transporte e pedir caronas para os que não ingeriram álcool”, finaliza o Capitão.

Da Reportagem Local45