Início - Contrato Para Poda e Extração de Árvores Vai Custar R$ 300 Mil à Saec

Contrato Para Poda e Extração de Árvores Vai Custar R$ 300 Mil à Saec

Divulgação

Contrato firmado pela Superintendência de Água e Esgoto de Catanduva (Saec) com empresa de Ariranha para poda e extração de árvores em áreas em recuperação ambiental, de preservação e replantio, vai custar até R$ 300 mil para autarquia.
A homologação do contrato com a empresa T Z Comércio e Prestadora de Serviços Gerais LTDA foi publicado ontem no Diário Oficial do Município. Pelo edital do pregão eletrônico, a Saec espera pagar esse valor por 6,8 mil podas de árvores e 840 extrações. Divididas em: 3,5 mil podas em árvores de até quatro metros, 1,8 mil em árvores de até 12 metros e 1,5 mil em espécies acima de 12 metros. Poderão ser solicitadas 420 extrações de árvores de até quatro metros, 280 até 12 metros e 140 acima de 12 metros.
“Empresa especializada com máquinas, equipamentos, ferramentas e mão de obra para realizar os serviços de poda e extração de unidades arbóreas visando dar manutenção das áreas com Termo de Recuperação Ambiental (T.C.R.A.S), em áreas de A.P.P.S, áreas de replantio e demais locais, como também dar manutenção em áreas sob a responsabilidade da SAEC, tais como estação de tratamento (ETE) e elevatórias de esgoto em diversos locais da cidade”, consta no edital.
Na justificativa, a Saec fala em novas infraestruturas e os impactos causados. “A SAEC ao longo do desenvolvimento de Catanduva vem implantando novas infraestruturas e realizando manutenções nas existentes, estes serviços causam impactos ambientais que são compensados com plantio vistoriados e determinados por Órgãos Ambientais competentes. As florestas urbanas e áreas verdes executadas pela SAEC por força dos compromissos firmados, geram inúmeros serviços correlatos, entre estes o de poda e extração de unidades arbóreas”.
Afirma ainda que edital que os serviços serão utilizados para manutenção de áreas sob responsabilidade da Saec, bem como para preparação da execução de replantios e prevenção de acidentes em áreas sob sua responsabilidade, sendo realizadas dentro dos procedimentos e licenças estabelecidas pelas leis vigentes e atendendo as normas de segurança e a boa prática.
Para execução do serviço, a contratada precisa ter os equipamentos de corte (motosserras e moto-podas) devidamente registradas no IBAMA e estarem com os respectivos registros sempre no local do serviço. “Os serviços de extração deverão atender as leis vigentes, normas de segurança e boas práticas. A contratada é a única responsável por danos e acidentes que por ventura venham a ocorrer quando da realização dos serviços.
A contratada deverá ter o cuidado de isolar e sinalizar a área de intervenção. A realização de extração de espécies deve ser completa, inclusive com destoca, ou seja, a retirada do tronco e raízes. Estão inclusos neste serviço a carga, descarga e o transporte e até o local de destino final indicado pela municipalidade”.

Karla Konda
Editora Chefe