Cidades

Conhece a Tarifa Branca? Ela Pode Deixar Luz Mais Barata

Horários de ponta devem ser evitados com a nova tarifa (Divulgação)
Assine O Regional Online

Você conhece a Tarifa Branca? Sabia que ela pode deixar a sua conta de luz mais barata. O objetivo é o de estimular o consumo de energia fora dos chamados horários de pico. A informação é da Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL).
A tarifa não é algo recente. A novidade é que desde o dia 1º de janeiro todas as distribuidoras devem atender aos pedidos de adesão a essa tarifa. A medida vale para as novas ligações e para os consumidores que tem média mensal acima de 500 kWh/mês. A novidade foi aprovada em uma reunião pública realizada pela agência. A tarifa branca pode ser usada para as casas e estabelecimentos de baixa tensão. Para a medida valer é necessário mudar os hábitos e consumir energia em horário longe do pico. Quanto mais longe, maior a redução no valor.

Se na residência forem adotadas medidas que priorizem o uso fora do período de ponta e no intermediário, a opção oferece a chance de diminuir o valor pago pela energia que foi consumida. Em dias úteis, o valor tem variação em três horários: ponta, intermediário e fora de ponta. Nos dois primeiros, o preço é mais caro. Enquanto que no último é mais barato. Em feriados e fins de semana o valor é sempre fora de ponta.
Os horários de ponta, intermediário e fora de ponta foram homologados pela ANEEL nas revisões de tarifárias periódicas de cada distribuidora, o que acontece a cada quatro anos, em média. As distribuidoras deverão divulgar todas essas informações para possibilitar a opção dos consumidores pela tarifa branca.
No ano que vem a medida poderá ser adotada em casas com consumo médio que fique acima de 250 kWh/mês e, em 2020, para os consumidores de baixa tensão de qualquer consumo. A tarifa só não é adotada em residências que já são classificadas como baixa renda, ou beneficiários que tenham descontos previstos em Lei e a iluminação pública. Assim como é possível aderir a tarifa, também é possível solicitar a volta a cobrança convencional. Isso vale quando o consumidor acaba perdendo a vantagem oferecida por essa tarifa.

Cíntia Souza
Da reportagem local