Início - Comércio de Material Escolar Sofre Queda de Vendas do Início do Ano Sem Volta Às Aulas
Cidades

Comércio de Material Escolar Sofre Queda de Vendas do Início do Ano Sem Volta Às Aulas

O Regional

Num cenário de incerteza sobre a volta às aulas em modo presencial nas escolas, os comerciantes de materiais escolares perdem com as vendas do início do ano onde eles lucravam mais de 80% no período.
O Regional conversou com alguns lojistas que contaram que esta época do ano era a mais aguardada por eles e, consequentemente, eram gerados empregos temporários para dar conta da demanda do atendimento.
Um dos proprietários de uma loja de papelaria que não quis se identificar, conta que está bem assustado com a situação e já havia passado por algumas crises, mas nunca com uma que ficasse de mãos atadas, pois, a situação não é a falta de crédito, mas do serviço escolar para ter clientes e assim continuar a comprar mais produtos.
“Ainda não fiz nenhum pedido para estoque, pois vendo como está a situação cada hora as autoridades decretam e com o aumento dos casos de covid-19 e a incerteza de que jovens agora podem estar propícios para o ser infectados é logico que muitos pais não vão mandar na escola e assim não podemos comprar e estocar produtos escolares. No ano passado, eu tive um aumento de 70% a 80% de vendas nessa época do ano, já em 2021 há poucas semanas para retorno mesmo que on-line das aulas não chegou nem a 20% de vendas aqui na loja”.
Assim como este lojista e muitos outros, o jeito é apelar para promoções, venda de outros produtos como agendas, armarinhos e até serviços de copiadoras e xerox.

Ariane Pio
Da Reportagem Local