Início - Com Valor 217% Maior, Black Friday Deve Movimentar R$ 2 Milhões
Cidades

Com Valor 217% Maior, Black Friday Deve Movimentar R$ 2 Milhões

Site www.blackfriday.com.br, responsável por idealizar a data no Brasil (O Regional)

Quem não gostaria de pagar um produto que ficou namorando o ano todo pela metade do preço? Ou com descontos de 70, 80%? Pessoas literalmente madrugam em busca de menores valores para fazerem o melhor negócio. E a saga vem aumentando cada vez mais. A Black Friday deve movimentar R$ 2 milhões em Catanduva. Esse valor é 217% maior do que o visto no ano passado.
Os dados englobam o que foi visto no histórico das edições anteriores e o tráfego do site www.blackfriday.com.br, responsável por idealizar a data no Brasil. O valor esperado para 2017 nas compras feitas pela internet é maior que o dos últimos três anos. No ano passado a data movimentou R$ 630 mil e em 2015 chegava a R$ 450 mil. Os eletrodomésticos, os eletroeletrônicos, as viagens, as roupas e os artigos de informática e de casa e decoração são os favoritos nessa data.
Em todo território nacional, a expectativa é de faturar R$ 2,2 bilhões com a Black Friday. Valor 19% maior que o visto no ano passado. Em outubro, mês que antecede a data, os acessos foram 37% maiores do que os de 2016.

Quando se analisa a etapa estendida, vista em vários estabelecimentos, que começou ontem (23) e deve seguir até domingo (26) a quantia gasta na data aumenta 20% chegando a R$ 2,7 bilhões. O aumento nas compras pela internet tem como resultado a melhora no consumo das famílias.
“Com a queda nos preços de produtos que pesam no orçamento familiar dos brasileiros, como alimentos, o consumo de bens de maior valor agregado, como eletrodomésticos e eletroeletrônicos, volta a ser uma prioridade”, explica Ricardo Bove, diretor da BlackFriday.com.br.
São Paulo deve ter, a exemplo dos outros anos, a maior expectativa de faturamento com R$ 800 milhões. Nosso estado tem o maior número de acessos, com 35% de participação. “Apesar de apresentar um bom resultado em tráfego, em 2016 diminuiu sua participação total em 2%, com o crescimento de outras regiões como o Nordeste (16%) e Centro Oeste (11%). O Ceará apresentou 29% no aumento dos acessos, o maior crescimento entre os Estados,” aponta Bove.
Outros estados também se destacaram no número de acessos é o caso do Rio de Janeiro (12%), Minas Gerais (11%), Paraná (6%), Rio Grande do Sul (5%), Santa Catarina (4%), Bahia (4%), Distrito Federal (3%) e Goiás (3%).
Na primeira edição da sexta-feira negra, em 2011, o faturamento chegava a R$ 105 milhões. Caso a previsão deste ano esteja correta, o crescimento será vinte vezes maior.

Cíntia Souza
Da Reportagem Local