Cidades

Com Estoque em Nível Crítico, Hemonúcleo Pede Doações Urgentes

Homens e mulheres com idade a partir de 18 até 69 anos podem se tornar doadores (Divulgação)
Assine O Regional Online

Com estoque em nível crítico, o Hemonúcleo de Catanduva pede doações urgentes. Tipo O negativo está com menor nível, mas solicitação é para todas as tipagens. A informação é da encarregada administrativa da unidade da cidade, Marceli Mambelli.
Uma única doação pode beneficiar até quatro pessoas. “Por favor, estamos pedindo a doação de sangue urgente. O estoque está muitíssimo baixo”, disse Marceli a reportagem de O Regional.
Essa é a segunda vez em menos de dois meses que o setor solicita a presença dos doadores. A situação é atípica, já que o período de queda nas doações ocorre principalmente no inverno. Em agosto deste ano a situação do hemonúcleo era considerada de alerta. As doações na época ficaram 55% menores, abaixo da média. A situação vista atualmente é ainda pior do que a de agosto, em que em apenas um dia a unidade “perdeu” 30 doadores.
A preocupação do setor é a de abastecer Catanduva e as outras 23 cidades que pertencem a nossa região.

Apenas 1,8% são doadores
Em todo território brasileiro, 1,8% dos moradores são doadores de sangue. O percentual está distante da meta da Organização Mundial da Saúde (OMS) de que 3% da população deve ser doadora.
Foi em junho deste ano que o Ministério da Saúde lançou a campanha “Doa Sangue regularmente e ajude a quem precisa”. A ideia é a de sensibilizar os novos voluntários e fazer com que os doadores existentes doem com maior frequência.
“É importante saber que o sangue não tem substituto, então é de suma importância manter os estoques abastecidos. Queremos reconhecer os doadores e angariar novos voluntários para que possamos transformá-los em doadores regulares”, disse o ministro da Saúde, Ricardo Barros. Em todo país, cerca de 3,5 milhões de pessoas realizam transfusões de sangue.

Como se tornar  um doador
Homens e mulheres com idade a partir de 18 até 69 anos podem se tornar doadores. Jovens com idade entre os 16 e 17 anos são aceitos na doação se acompanhados dos pais ou do responsável legal. Após os 60 anos, ambos os sexos, podem doar a cada seis meses (duas vezes por ano). O doador deve estar em boas condições de saúde (sem gripe, resfriado, diarréia ou alergias), sem feridas ou machucados pelo corpo ou na boca.
Os doadores devem pesar mais de 50 quilos e estarem alimentados (o doador não deve estar em jejum), mas as refeições feitas devem ser leves e não gordurosas nas últimas quatro horas que antecedem a doação.
O doador também não deve ingerir bebida alcoólica nas últimas 12 horas que antecedem a doação e não devem ter fumado nas duas horas que antecedem a doação. Aqueles que tenham feito exame de endoscopia há mais de seis meses também são bem-vindos nas doações.
Entre os impedimentos temporários para a doação estão os das pessoas resfriadas, mulheres grávidas, que estão amamentando. Aqueles que fizeram tatuagem nos últimos 12 meses também ficam impossibilitados de doarem. Em caso de situações nas quais há maior risco de adquirir doenças sexualmente transmissíveis o indicado é aguardar 12 meses para realizar a doação de sangue.
Já entre os impedimentos definitivos estão os daqueles que contraíram hepatite após os 11 anos, ou Aids, doenças associadas aos vírus HTLV e doença de chagas. Além de pessoas que usam drogas e pessoas com malária.
O Hemonúcleo fica na rua 13 de Maio, nº 974, no centro de Catanduva. O horário de funcionamento é das 7 às 13 horas de quarta-feira a domingo. Outras informações como agendamento de grupos de amigos para as doações ou sobre algum dos impedimentos podem ser obtidas pelo telefone (17) 3522-7722.

Cíntia Souza
Da Reportagem Local