Cidades

Cidade Limpa Chega A Catanduva Em Fevereiro Como Reforço Contra A Dengue

O mês seguinte, de fevereiro, foi o escolhido para o projeto Cidade Limpa em Catanduva. Iniciativa de uma filiada televisiva em parceria com a prefeitura, a força-tarefa terá como foco o combate ao Aedes aegypti. O cronograma já foi definido e o mutirão da limpeza será desenvolvido entre os dias 11 e 19 do mês que vem, de segunda a sexta-feira, das 7h00 às 17h00. O cronograma está no site www.catanduva.sp.gov.br. “As equipes estarão nos sete setores que foram divididos pela Secretaria de Meio Ambiente e Agricultura. Todos os objetos em desuso podem ser descartados. Móveis, geladeiras, fogão e pneus estão entre os materiais que serão recolhidos na ação. O lixo eletrônico também poderá ter o descarte correto com a iniciativa. Computadores e televisores, por exemplo, estão na lista. Todo o material reciclável tem destino certo e é direcionado à Cooperativa Recicla Catanduva. Os produtos devem ser deixados na calçada das residências até as 7h00, no dia em que o caminhão passará pelos bairros. Vale ressaltar que galhos de árvores, lixo comum, lâmpadas e entulho não serão levados pelas equipes”, ressalta a nota oficial da Prefeitura de Catanduva.
De acordo com o Secretário de Meio Ambiente, Marcos Queiroz Coelho, a iniciativa é fundamental para combater a dengue no período do ano marcado por chuvas e temperaturas elevadas. “Pedimos a colaboração de toda a população no combate ao Aedes. Não deixe sua casa se transformar em abrigo para o mosquito”, pontuou.
O trabalho irá contar, ainda, com esforços das orientações da EMCAa – Equipe Municipal de Combate ao Aedes aegypti, que promete estar presente nos bairros, levando um alerta sobre os materiais que serão recolhidos. A análise dos possíveis criadouros da dengue também será feita.
“O maior desafio da EMCAa é com relação aos moradores que não permitem a abertura das casas. Nossos funcionários estão com roupas e crachá de identificação. Permita que eles façam a vistoria na sua casa para que o nosso trabalho chegue a mais residências”, disse o responsável pela EMCAa, Lincoln Horita.
O projeto também possui engajamento da Saec – Secretaria de Obras e Serviços e da Superintendência de Água e Esgoto de Catanduva.

Da Reportagem Local