Início - Catanduva Tem o Pior índice de Poluição do Ar de Todo Estado na Segunda-Feira

Catanduva Tem o Pior índice de Poluição do Ar de Todo Estado na Segunda-Feira

Catanduva teve o pior índice de poluição do ar em todo o Estado de São Paulo ontem. A análise feita pela Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb) mostra que às 16 horas, a cidade estava no nível muito ruim de qualidade do ar. Os dados são referentes aos municípios que possuem estações que medem a qualidade do ar no Estado.
Ontem, a cidade mantinha uma concentração de “130” microgramas de partículas inaláveis (MP 10) por metro cúbico de ar. Em todo Estado, apenas Catanduva, São José do Rio Preto e Tatuí tiveram a classificação do ar como muito ruim. Rio Preto tinha uma concentração de 123 partículas inaláveis às 16 horas.
O “pico” de poluentes no ar registrado ontem em Catanduva foi das 08h às 9 horas indicando 144 microgramas de MP10. Enquanto Rio Preto, registrava 128 no mesmo horário.
De acordo com a Cetesb para cada poluente medido é calculado um índice, que é um valor adimensional. Dependendo do índice obtido, o ar recebe uma qualificação, que é uma nota para a qualidade do ar, além de uma cor, bom é de 0 a 40, regular de 41 a 80, ruim 81 a 120, muito ruim 121 a 200 e péssimo acima de 200.
Na classificação muito ruim, de acordo com a Cetesb, a população pode apresentar agravamento de sintomas como tosse seca, cansaço, ardor nos olhos, nariz e garganta e respiração ofegante. Efeitos ainda mais graves à saúde de grupos sensíveis como crianças, idosos e pessoas com doenças respiratórias e cardíacas.
Sob a denominação geral de Material Particulado se encontra um conjunto de poluentes constituídos de poeiras, fumaças e todo tipo de material sólido e líquido que se mantém suspenso na atmosfera por causa de seu pequeno tamanho. As principais fontes de emissão de particulado para a atmosfera são: veículos automotores, processos industriais, queima de biomassa, ressuspensão de poeira do solo, entre outros.
O tamanho das partículas está diretamente associado ao seu potencial para causar problemas à saúde, sendo que quanto menores maiores os efeitos provocados. O particulado pode também reduzir a visibilidade na atmosfera.

Karla Konda
Editora Chefe