Cidades

Catanduva Registra 254 Casos Confirmados de Dengue em Janeiro

Dados do último boletim epidemiológico – que nesta semana veio com dois dias de antecedência – mostram que a Catanduva tem, somente em janeiro, 254 casos de dengue confirmados. Aumentando então, da semana passada até ontem, 110 casos.
No total, conforme dados da Secretaria Municipal de Saúde foram notificadas 1475 suspeitas de dengue (Pacientes que deram entrada nos serviços de saúde com possíveis sintomas da doença), deste número 254 foram confirmados, outros 243 pacientes tiveram exames negativos para dengue e ainda estão em investigação outros 978.
O número de casos confirmados da doença vem aumentando gradativamente desde outubro do ano passado.
No “mapa” epidemiológico, desde outubro, há mais confirmações do que os casos considerados negativos.
Naquele mês foram registradas 194 notificações. 99 foram positivas para dengue e 95 negativas. Em novembro, o número subiu para 442 notificações, destas resultaram em 215 pessoas com dengue e 202 pessoas sem a doença.
Em dezembro a cidade registrou 725 pacientes à procura pelo atendimento de saúde com suspeita de dengue. Deste número, 468 foram confirmados, 199 foram negativos e outros 58 ainda estão em investigação.

Visitadores
Na manhã de ontem, a prefeitura de Catanduva deu início ao processo seletivo que deve preencher 20 vagas de visitadores da Equipe de Combate ao Aedes Aegypti. O processo requer a solicitação, com preenchimento de uma ficha de inscrição. 190 interessados compareceram ontem na Central de Atendimento da prefeitura. A contratação será em caráter temporário com duração de seis meses, podendo ser prorrogado por mais seis. O salário será de R$ 1,4 mil.
A ficha está disponível no site www.catanduva.sp.gov.br, no link “Processo Seletivo ACE”, entre os destaques de capa, e deverá ser apresentada no ato da inscrição devidamente preenchida junto a um documento pessoal original com foto e ao currículo do candidato. No site, há também todas as regras do processo seletivo.
O candidato deverá preencher os seguintes requisitos ao exercício da atividade: ter o ensino médio completo e concluir com aproveitamento o curso de formação inicial de 40 horas, que será ministrado pela Prefeitura a partir da contratação.
O agente de endemia terá de trabalhar 40 horas por semana. Sua atribuição é focada no trabalho de vistorias de rotina, bloqueios de controle de criadouros, nebulização costal, vistorias em imóveis especiais e pontos estratégicos, atividades de intensificação em pontos específicos após levantamento de densidade larvária.

Karla Konda
Editora Chefe