Início - Catanduva Reforça Combate ao Câncer de Próstata
Cidades

Catanduva Reforça Combate ao Câncer de Próstata

Palestra sobre Câncer de Próstata é levada a empresas e instituições de ensino (Divulgação)

Catanduva aderiu à Campanha Mundial de Combate ao Câncer, alusiva ao “Novembro Azul”. As ações, que vem sendo realizadas desde a primeira semana do mês, tem foco nas unidades de saúde. A Campanha também contempla palestras educativas e dinâmicas. O objetivo é chamar a atenção do público masculino a cuidar da saúde.
De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, o roteiro especial deste mês incluirá atividades externas, a serem desenvolvidas no IMES, na Fatec e na empresa Brumau.
“A temática visa alertar sobre a importância de exames preventivos para garantir melhor qualidade de vida aos homens. O trabalho terá apoio da Associação de Voluntários de Combate ao Câncer (AVCC) e do médico urologista Sérgio Tagliari”, comenta o setor.
Conforme o cronograma divulgado pela Prefeitura, ontem (13), os discentes e docentes do IMES Catanduva participaram da palestra “Prevenção do Câncer de Próstata” com o urologista Tagliari. Hoje (13), quem recebe os ensinamentos do profissional são os alunos da Fatec. Na quarta-feira (14), a Brumau será contemplada com a programação.
Ainda conforme a programação, o setor preparou um dia especial para atendimento ao público masculino: será o “Dia D da Saúde do Homem”. No dia 29, todas as unidades de saúde realizarão horário estendido. Ao invés de fecharem às 17 horas, o turno será estendido até às 20 horas.
“A ideia é promover um mutirão de atendimentos, dando oportunidade para homens que trabalham ao longo do dia, procurarem as unidades de saúde”, explica a Saúde.

ÓBITOS
Dados do Instituto Nacional de Câncer (INCA) mostram que o câncer de próstata mata 10 em cada 100 mil homens em Catanduva. Na região, o número de óbitos também é alarmante, como é o caso de Ariranha (17 mortes pela doença para cada 100 mil homens), Palmares Paulista (11), Irapuã (10), Urupês (9) e Santa Adélia (8).
De acordo com o INCA, a enfermidade é o sexto tipo mais comum de câncer no Brasil e o segundo mais frequente em homens, ficando atrás apenas dos tumores de pele. Só em um ano foram 60 mil novos casos da doença identificados.

Da Reportagem Local