Início - Catanduva possui 17 mil idosos
Cidades

Catanduva possui 17 mil idosos

No dia 1º de outubro (segunda-feira), através da lei federal 11.433/2006, é comemorado o Dia Nacional e Internacional do Idoso.

No dia 1º de outubro (segunda-feira), através da lei federal 11.433/2006, é comemorado o Dia Nacional e Internacional do Idoso. Segundo o Ministério da Saúde, a data comemorativa é importante para lembrar os avanços em relação à qualidade de vida dessas pessoas e das condições que elas precisam para viver bem.
O Ministério da Saúde afirma que as principais diretrizes que vêm sendo utilizadas para a atenção integral à saúde do idoso é a promoção do envelhecimento ativo e saudável, a manutenção e reabilitação da capacidade funcional e o apoio ao desenvolvimento de cuidados informais.
Em Catanduva, segundo o último censo realizado pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), o município possui 17 mil pessoas com mais de 60 anos, desses, 8,6 mil têm entre 60 e 69 anos. Ao mesmo tempo, 11 catanduvenses têm mais de 100 anos. Os dados são de 2010.
Outro dado positivo apresentado no grupo da Terceira Idade no município é a redução de óbitos de idosos entre 60 a 69 anos, com queda de 15,68% no período de dez anos. Em 2000 o Censo registrou 153 óbitos e em 2010, este número caiu para 129. Ainda de acordo com o SIM (Sistema de Informação de Mortalidade (local)), comparando o número de óbitos do primeiro semestre de 2011 com o primeiro semestre de 2012, Catanduva apresentou uma redução de 380 para 311 óbitos na população idosa.
“Levando em consideração as causas de mortalidade entre os idosos, assim como os dados do estado, tivemos uma redução em dois grupos, as doenças do aparelho circulatório que no ano de 2000 foram responsáveis por 37,45% dos óbitos entre os idosos diminuíram para 27,63% no ano de 2010 e as doenças do aparelho respiratório responsáveis por 15,81% dos óbitos entre os idosos no ano de 2000, caíram para 12,44% no ano de 2010”.
AÇÃO
A Secretaria de Saúde do município sabe da importância de proporcionar uma qualidade de vida ao idoso. “O envelhecimento ativo e saudável consiste na busca pela qualidade de vida, um idoso saudável tem sua autonomia preservada, tanto a independência física, como a psíquica”. Objetivando oferecer atenção integral à saúde dos idosos, a Prefeitura de Catanduva, por meio da Secretaria de Saúde, Secretaria de Assistência Social, Secretaria de Esporte, Lazer e Turismo (Smelt), Secretaria de Cultura, Fundo Social de Solidariedade e Coordenadoria de Inclusão Social, desenvolve diversas atividades para as pessoas idosas, visando à integração social.
Olga Dias Martins (71 anos) e o aposentado João Gonçalves Maciel (76 anos) são ativos nas atividades esportivas e culturais oferecidas pelo Fundo Social em parceria com a Smelt.
Olga conta que pratica as atividades há mais de dez anos e aponta que, estar em constante ação é a melhor coisa, principalmente na Terceira Idade. “Não sinto dor alguma, consigo agachar, levantar, correr, dançar, me sinto muito feliz assim, desde o primeiro momento que iniciei as atividades, amei”.
O aposentado João Maciel é um dos colegas de Olga, pratica o vôlei adaptado e também dança. Ele assim como Olga, também vê vantagem em ser um idoso em plena atividade. Optou pela prática de exercícios após se aposentar.
“Sinto-me bem com os exercícios, a atividade física melhora também nosso reflexo, no projeto temos acompanhamento médico e uma vez ao ano fazemos exame na esteira, para avaliar se ainda estamos aptos para dar sequência às atividades. Antes de iniciar qualquer atividade, todos precisam apresentar atestado médico”, disse.
A rotina de João é agitada, de segunda, quarta e sexta-feira pratica o vôlei adaptado no período da manhã pelo Fundo Social, durante a tarde pratica no Sesc.
Orgulhoso destaca que junto a sua equipe foi campeão na modalidade e o mais recente vice-campeão na cidade de Oswaldo Cruz (cidade próxima a Presidente Prudente).
Em parceria com a Smelt e Coordenadoria de Inclusão Social, o Fundo Social de Solidariedade desenvolve inúmeros projetos esportivos com as pessoas da terceira idade, como vôlei, bocha, tênis de mesa, dama, natação e atletismo.
O sucesso das atividades é evidenciado através de campeonatos regionais e estaduais, como o JORI (Jogos Regionais do Idoso), por exemplo. No dia 27 de outubro, a delegação catanduvense da terceira idade disputa os Jogos de José Bonifácio (Joboni).
O projeto ‘Melhor Idade’ abrange aulas de dança, alongamento e caminhada orientada, tendo como objetivo oferecer qualidade de vida à população. Basta se inscrever no CRAS mais próximo de sua residência.
CULTURA
Além de esporte, na cidade os idosos também podem contar com as oficinas culturais, desenvolvido pela Secretaria de Cultura, que tem o foco da atividade, ocupação e produtividade. As oficinas são: Projeto Vem Dançar (aulas de dança populares); Projeto Dó Ré Mi (aulas de música), Projeto Fazendo Arte (artesanato); Projeto Artes Plásticas (desenho e pintura); Projeto Cultura em Movimento (danças folclóricas). Segundo o setor, 20% dos educadores das oficinas têm mais de 60 anos, ao todo são 70 oficinas.
Dentro do Projeto Vem Dançar, há um grupo específico de alunos da terceira idade, que forma uma turma de 40 pessoas. Já, o Projeto Cultura em movimento atende 140 alunos nesta faixa etária.
“Essas oficinas são as mais usadas e procuradas por pessoas da terceira idade por proporcionarem um trabalho corporal importante unido à música, proporcionando a eles bem estar, alegria, melhora nos reflexos, na flexibilidade, equilíbrio,  auto estima e até nos relacionamentos.”
SAÚDE
As Unidades de Saúde mantêm grupos preventivos de promoção à saúde, com atividades educativas, físicas e de orientações para várias faixas etárias, em especial, para os idosos. Estes grupos contam com equipe multiprofissional e tem por finalidade proporcionar melhor qualidade de vida, através de práticas preventivas. As unidades de Saúde também promovem atividades semanais para idosos: caminhada, palestra, Hiper Dia (grupo para hipertenso e diabéticos), fisioterapia, psicologia, e dança terapêutica (com prevenção de quedas), Saúde Bucal, Vacinação em dia, Caderneta do Idoso, .
Trânsito
Em Catanduva, das duas mil vagas de estacionamento existentes na área central, 5% são destinadas aos idosos. São 100 lugares para motoristas acima de 60 anos de idade, que devem deixar sobre o painel do carro uma carteirinha de identificação.