Início - Catanduva é a 3ª Cidade que Menos Destinou Recursos ao Terceiro Setor em 13 Municípios
Cidades

Catanduva é a 3ª Cidade que Menos Destinou Recursos ao Terceiro Setor em 13 Municípios

Catanduva é a terceira cidade que menos destinou recursos ao Terceiro Setor em 13 municípios do mesmo porte do Estado para o combate a pandemia.
Pesquisa feita por O Regional leva em consideração os números apresentados ao Tribunal de Contas do Estado e analisa as cidades entre os 110 mil a 125 mil habitantes. Apenas Guaratinguetá e Ribeirão Pires ainda não destinaram recursos para entidades e ficam abaixo de Catanduva neste pequeno ranking.
De acordo com o TCE, as Prefeituras paulistas (exceto a da Capital) já destinaram um total de R$ 724 milhões às entidades do Terceiro Setor para o enfrentamento da pandemia do novo coronavírus. O montante, repassado por meio de convênios, contratos administrativos e ajustes por 45,34% das administrações municipais fiscalizadas pelo Tribunal de Contas do Estado de São Paulo (TCESP), tiveram como objetivo a prestação de atendimento de saúde aos pacientes com COVID-19.
Os repasses foram destinados ao fornecimento de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs), medicamentos, insumos, produtos e equipamentos hospitalares; adequação estrutural de instalações; pagamento de profissionais de saúde para atender a demanda adicional; manutenção de serviços para internações, entre outras ações assistenciais de saúde para o atendimento de casos de coronavírus e o controle da pandemia.
O levantamento, realizado pelo Tribunal de Contas, tem como base as informações prestadas pelos gestores em resposta ao questionário ‘Gestão de Enfrentamento da COVID-19’ aplicado pelo TCESP com dados acumulados até 31 de agosto.
Segundo o balanço, os municípios paulistas apresentaram um gasto 29,27% maior em agosto em comparação com os recursos empregados no mês anterior, desembolsando a cifra de R$ 2,86 bilhões para o combate à pandemia.
Catanduva destinou para as entidades até 31 de agosto, R$ 49.095,50. Cifra bem diferente das demais cidades: Barretos (R$ 17,5 milhões), Birigui (R$3,1 milhões), Caraguatatuba (R$ 16,3 milhões), Itatiba (R$ 5,2 milhões), Ourinhos (R$ 8 milhões), Varzea Paulista (R$ 1,2 milhões), Votorantim (R$ 1,4 milhões), Salto (R$ 1,8 milhões) e Poá (R$ 1,9 milhões).

Karla Konda
Editora Chefe