Cidades

Catanduva Deve Exportar 70% da Produção de Amendoim Neste Ano

Na estimativa do ano passado a produção deveria ser 12,7% maior (Divulgação)
Assine

De 70% – é esse o percentual esperado para a região de Catanduva com relação a exportação do amendoim neste ano. A região foi a segunda que mais cresceu nos ganhos com a produtividade. A informação é do Instituto de Economia Agrícola (IEA) e da Coordenadoria de Assistência Técnica Integral (CATI).
As estimativas da safra para o amendoim das águas terão aumento de 3,1% na área plantada no comparativo com a safra anterior. O destaque foi para a região de Jaboticabal com incremento de 24,1%, seguido de outras localidades que também ampliaram o plantio de amendoim, como além de Catanduva, Barretos, Marília, Tupã e Dracena.
“Para a produção, as estimativas indicam alta de 5,7%, resultado dos ganhos em produtividade de 2,6%, especialmente, nas regiões de Tupã e Catanduva. Esses indicadores refletem as expectativas dos produtores em relação ao comportamento das exportações para o ano de 2018, considerando a exportação de 70,0% da produção”, informa o estudo.
A tendência na região da Cidade Feitiço é de aumento gradativo, já que na estimativa do ano passado, a produção deveria ser 12,7% maior com expectativa de que a colheita chegasse as 607 sacas de 60 quilos do amendoim das águas.
Além da produção, a área voltada para esse tipo de resultado também aumentou, passando de 4.594 hectares para 4.988 hectares. Já com relação a produção do amendoim da seca, a estimativa era menor, de 18 mil sacas de 25 quilos. O amendoim da safra do ano passado começou a ser plantado no segundo semestre de 2016 e contava com o clima para que os resultados da colheita de 2017 fossem positivos.
Em 2016, o aumento na produção chegava a 50% na região de Catanduva, com 1,2 milhão de sacas de 25 quilos. Na safra de 2015 eram 800 mil sacas de 25 quilos. Municípios como Itajobi, Novo Horizonte, Novais, Sales, Uchoa e Catanduva tem tradição no plantio do produto.
Diferente do visto no ano passado, em 2016 o amendoim da seca teve a sua produção dobrada. Na safra 2015 foram produzidos 45 mil sacas de 25 quilos e no ano seguinte foram 13 mil sacas de 25 quilos.
Ainda falando sobre aquele ano, a área de plantação do produto chegava a 50 hectares na versão seca. Em 2015 a região de São José do Rio Preto que contava com 133 hectares de plantação tinha estimativa de 22 mil sacas de 25 quilos, fazendo com que Catanduva, naquela época, já produzisse 102% mais do que a vizinha. A produção da nossa região correspondia a 5% da produção total de todo território paulista com aumento na área plantada em 49% e produção em 81%.

Cíntia Souza
Da Reportagem Local