Cidades

Campanha ‘Sou Leão Amigo’ Orienta Sobre Como Destinar 3% do IRPF

CAMPANHA quer sensibilizar população sobre a importância de destinar parte do IRPF (O Regional)
Assine O Regional Online

A campanha ‘Sou Leão Amigo’ orienta a população sobre como destinar 3% de Imposto de Renda Pessoa Física. Após palestra com o auditor fiscal Mauro José da Silva, da Delegacia da Receita Federal de São José do Rio Preto, os participantes já estão com a campanha ativa para que a população que tem que pagar imposto de renda se sensibilize e destine o percentual ao Fundo Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de Catanduva (FMDCA).
Para destinar o percentual é só autorizar na declaração e gerar uma guia para pagamento até o dia 30 de abril, data que encerra-se a declaração de IRPF.
Contadores já estão recebendo orientações e material de divulgação da campanha.
A palestra contou com a participação dos alunos do curso de Ciências Contábeis do Instituto Municipal de Ensino Superior de Catanduva, dos contabilistas do Conselho Regional de Contabilidade, representantes de entidades civis da comunidade e da Prefeitura de Catanduva e membros da campanha.
“A palestra foi muito positiva e esclarecedora. Para destinar os 3% basta responder o formulário eletrônico completo da Receita Federal. Todos aqueles que tem imposto a pagar que procurem o contador ou os que a fazem sozinho que autorize a destinação no momento de preencher a declaração. Os contadores estão recebendo orientações e material sobre a campanha ‘Sou Leão Amigo’, mas é fácil destinar”, informa Nilton Marto Vieira da Cruz, membro da comissão executiva da campanha.
O Fundo Municipal é o responsável em repassar o valor arrecadado, de acordo com os critérios exigidos em lei, para as entidades devidamente cadastradas.
“Uma questão que a gente está destacando é que a destinação dos 3% é um dinheiro que você tira daquilo que você já ia pagar para o governo do IR. Então não tem acréscimo de pagamento, você não vai pagar a mais do IR, você simplesmente vai tirar uma fatia do que você já tem que pagar para deixar na cidade. E destacamos também que esse é um programa muito importante que visa fortalecer as entidades beneficentes da cidade, neste momento, aquelas que cuidam de crianças e adolescentes que tem projetos sociais e que são fundamentais para nossa cidade. E uma maneira da gente também fazer a solidariedade, a caridade, e todos podem fazer isso. Todos que tem imposto de renda a recolher, mesmo aqueles que tem imposto a restituir é possível o programa gerar a guia e ele receber essa devolução do percentual que ele está destinando, se ele já pagou adiantado, como ele tem a restituir, ele consegue restituir inclusive o valor que ele está destinando de 3%. É muito interessante e positivo”, destaca Cruz.
Em 2017, R$ 3 milhões foram parar fora de Catanduva, dinheiro esse que poderia ter ficado na cidade e destinado ao Fundo Municipal.
“Nós também temos que destacar que os contadores abracem essa causa e sensibilizem os seus clientes de escritório, tanto pessoa física quanto jurídica a irem aderindo a esses programas, nesse momento, pessoa física que é os três por centos e assim que passar abril nós vamos desencadear a segunda etapa do programa que vai envolver as empresas também de lucro real”, conclui Cruz.

Karla Sibro
Da Reportagem Local




Tags