Cidades

Banco de Leite de Catanduva Recebe Mais de 190 Litros de Doações

Ministério da Saúde lançou campanha para incentivar a doação (Divulgação)
Ministério da Saúde lançou campanha para incentivar a doação (Divulgação)
Assine O Regional Online

O Banco de Leite de Catanduva recebeu mais de 190 litros de doações. A quantidade é referente ao primeiro quadrimestre do ano, que tinha média de 20 doadoras por mês. A informação é da enfermeira responsável pelo Banco de Leite do Hospital Padre Albino, Vanda Manfredo. Ministério da Saúde lançou campanha para incentivar a doação.
Apesar de expressivo, o número de doações é menor do que o visto no mesmo período do ano passado. Isso porque, de janeiro a abril de 2016 foram 277 litros de leite humano coletados.
“A quantidade de doações é variável e está atrelada às campanhas de incentivo, por isso a equipe do Banco de Leite trabalha para manter em estoque a quantidade suficiente de leite humano para atender às necessidades dos recém-nascidos internados na Unidade de Terapia Intensiva – UTI Neonatal”, conta Vanda que explica que campanhas de incentivo a amamentação e a doação são realizadas constantemente.
A enfermeira ressalta que o leite materno é o alimento ideal para o bebê, pois é completo, com todos os nutrientes necessários nos primeiros meses de vida, o que garante melhor crescimento e desenvolvimento do bebê. “Qualquer quantidade doada é relevante para bebês que estão em UTIs, pois um litro de leite materno pode alimentar por um dia até 10 recém-nascidos prematuros”, explica.
O serviço do Banco de Leite oferece atendimento individual e a nível domiciliar, orientando as mães sobre a importância da amamentação e da doação do leite. “Em casos de dúvidas, basta procurar pelo serviço, localizado no Hospital Padre Albino – rua Belém, número 519 ou ligar para 17 3311 3076”, finaliza.

Campanha em  todo país
A Campanha Doe Leite Materno teve início em maio deste ano, com o objetivo de conscientizar a população sobre a importância da doação de leite além de incentivar a prática entre as mães que amamentam.
“A amamentação é o principal fator de redução da mortalidade na infância e, por isso, a campanha prevê o aumento do número de novas doadoras voluntárias, bem como do volume de leite humano coletado e distribuído aos recém-nascidos prematuros e de baixo peso, internados no Brasil”, informa o Ministério da Saúde.
Para quem não sabe, os Bancos de Leite Humano são casas de apoio à amamentação que surgiram como uma estratégia de qualificação da assistência neonatal em termos de segurança alimentar e nutricional, com foco em ações que ajudam a reduzir a mortalidade infantil em instituições hospitalares. O trabalho é voltado a crianças que demandam cuidados especiais em unidades de terapia semi-intensiva e intensiva, ou seja, bebês que nasceram prematuros, com baixo peso. São crianças que, pelas mais variadas razões, precisam de uma atenção especializada.

Cíntia Souza
Da reportagem local

Patrocinado: