Cidades

Atenção: Lixo Nas Rodovias Pode Gerar Multa

Assine

Principalmente no período das férias, em que crianças e adultos costumam pegar a estrada para ir à praia, interior ou outros Estados, é comum vermos um maior número de acidentes em rodovias e estradas. Contudo, pequenas ações podem ser feitas para evitar que o número cresça ano após ano.

Atirar objetos pela janela, por exemplo, pode colocar a vida de pessoas em risco ao serem atingidas, e bitucas de cigarro, como bem sabemos, pode dar início a um grave incêndio. Restos de comida podem atrair animais, o que pode gerar movimentações atípicas nas estradas e ocasionar em vítimas fatais. Vale lembrar que objetos de metais no asfalto, ao serem arremessados pelos pneus de carros e caminhões, podem atingir a mesma velocidade de uma bala.

A fim de recolher os entulhos e lixos, centenas de funcionários (coletores, motoristas e outros profissionais) percorrem as rodovias do Estado de São Paulo para coletar e transportar os detritos até um depósito. O trabalho é estabelecido nos contratos de concessão, mantido com o dinheiro dos pedágios, e fiscalizado integralmente pela ARTESP – Agência de Transporte do Estado de São Paulo.

Também pensando no bem-estar dos motoristas em suas viagens, a AB Triângulo do Sol (concessionária que administra a rodovia Washington Luís), está agindo na conscientização sobre casos de dengue. A combinação de calor, chuva e umidade propicia o aumento da proliferação do mosquito Aedes aegypti, transmissor do vírus da dengue, zika e chikungunya. Por este motivo, a AB Triângulo do Sol iniciou, no final do ano passado, uma ação de conscientização em parceria com a ARTESP.

Painéis eletrônicos foram instalados ao longo das rodovias e estão exibindo duas mensagens de alerta para os usuários: “Férias sem dengue / Cuidado com o mosquito – Elimine água parada!” e “Febre, dor de cabeça e dor no corpo: pode ser dengue / Procure atendimento médico”.

De acordo com a SINAN – Sistema de Informação de Agravos de Notificação da Secretaria Estadual da Saúde, o número de casos de dengue mais do que dobrou nas comparações de Janeiro a Agosto de 2017 e 2018: de 4.000 casos para 8.900. Além de transformar itens em criadouros do Aedes, arremessar lixo em uma rodovia é considerado infração média pela CTB – Código de Trânsito Brasileiro, que prevê uma multa de R$130,16 e perda de quatro pontos na Carteira de Habilitação. Dependendo do volume de dejetos abandonados, o motorista pode responder a processo por crime ambiental.

Da Reportagem Local