Cidades

Associação Sempre Viva Traz Esperança à Mulheres Com Câncer

A woman in her 30s is looking in the mirror and smiling as she applies lip stick. She is wearing a head scarf indicative of having had chemotherapy.

Desde 2008, Sônia Ceneviva faz parte da Associação Sempre Viva, em Catanduva, que oferece apoio à mulheres com câncer de mama, inclusive doando próteses mamárias de polietileno, turbantes e tops. Começou como paciente, após ter superado um tumor e uma mastectomia, e hoje é presidente da iniciativa, que conta com cerca de 50 voluntárias e distribuiu mais de 15 mil próteses nos últimos quatro anos em todo o Brasil. “Em 2012, fui finalista do Prêmio Claudia, por meio do Programa Acolher, do Movimento Natura. Foi o período em que mais doamos próteses na nossa história. É difícil traduzir em palavras o quanto isso me deixou realizada”, diz.
A empresária estava trabalhando e coordenando a produção do bazar da Sempre Viva, que é um apoio oferecido a mulheres com câncer. Atualmente, ela realiza um bazar beneficente que arrecada fundos para a construção da “Casa Rosa” seja para mão de obra ou material. No inicio da construção, ela teve ajuda da Pró-Vida e também já havia uma pequena verba de dinheiro economizado por 9 anos.
Além do bazar, já estão programado um chá que só podia levar o carinhoso nome de Chá Rosa, onde vai levantar mais fundos. Todas as participantes do evento devem vestir rosa, e o local segundo Sônia será o Tênis Clube com uma expectativa de 800 mulheres. Os resultados são parcerias de divulgação, integração com campanhas nacionais de conscientização sobre o câncer de mama e doações de materiais para fabricação e distribuição das próteses.
Atualmente, além das doações de próteses, a Associação Sempre Viva também doa almofadas “conforto para o braço”, turbantes, gorros de lã, cachecóis, sapatos e meias de lã, faixas que servem de adornos para crianças e protetores de traqueostomia. Tem salas de fisioterapia que só existem 4 no mundo todo ( Rio Preto do médico que criou os aparelhos, Catanduva, Espanha e Itália). Também conta com o Projeto Dança do Amor voltado para mulheres que teve câncer desenvolvido nas quartas feiras na ONG.
O bazar fica até o final do mês na Rua Sergipe, 139 funcionado no horário do comércio

Ariane Pio
Da Reportagem Local