Cidades

Área Verde Cultiva Jardim E Alegria

Assine

Na construção civil, às vezes nos deparamos com pessoas fazendo esse tipo de questionamento ou apresentando alguma dúvida relacionada à área verde em construções urbanas. Primeiro é preciso considerar o porquê da existência da necessidade de especificar mínimo de área verde nas construções de casas no ambiente urbano.
A razão para isso é bastante óbvia, pois com o crescimento das cidades acabou gerando uma enorme ilha de concreto e asfalto, que trazem inúmeros problemas como aquecimento ou falta de espaço para o escoamento da água da chuva, por exemplo. Com isso, se tornou necessário determinar que as construções urbanas tivessem de separar uma parte do terreno que fosse utilizada como área verde a fim de permitir benefícios a todas as pessoas.
A lei 10.257 de 10 de Junho de 2001 que é também conhecida como o estatuto da cidade não especifica nada em termos de percentual que a construção civil deve respeitar para o uso de grama, plantas e outros usos este gênero, o que esta lei estabelece é que algumas cidades como aquelas que têm mais de 20 mil habitantes tem a necessidade de elaborar um chamado plano diretor o que é usado para criar diretrizes de organização de uso do espaço dentro daquele município.
Desta forma, as cidades que elaboram o plano diretor podem especificar esse percentual ou a forma como deve ser feito o uso da área verde. Na verdade, o plano diretor é muito mais amplo que isso e também ele não é usado apenas para determinar regras e diretrizes para a construção civil. Pensando na preservação da natureza e também de modo a melhorar a qualidade de vida da população, algumas cidades têm regras para área verde no seu Plano Diretor, e que são obrigatórias para cidades acima de 20.000 habitantes. Alguns pontos comuns para a área verde é a porcentagem mínima do terreno que deve ser dedicada à área verde, sendo diferente em cada cidade, e podendo variar em cada bairro.
Helena Garcia arquiteta e paisagista, diz que o primeiro passo na hora de iniciar a construção de um jardim residencial é definir o local que você irá utilizar para montar o mesmo, a organização e principalmente o planejamento pensando sempre no seu cotidiano e as formas que você deseja utilizá-lo. Outra forma de ter uma área verde em casa é utilizar o recuo mínimo frontal que cada imóvel deve possuir com a inexistência de edificação, para inserir um jardim ou gramado e plantas com pouco crescimento para não deixar a entrada muito fechada. Helena continua que é uma ótima opção de ornamentar a fachada da sua casa tornando a entrada do imóvel agradável e charmosa. O ambiente ficará muito mais agradável, aconchegante, com um aroma incrível e lhe proporcionará momentos de relaxamento e lazer ao lado da natureza. A arquiteta e paisagismo conta que cactos, clusia, luca, hera, dasilírio, rabo de dragão, arbustos, bulbine, moreia entre outras são plantas podem compor o espaço determinado pela lei do Plano Diretor , mas recomenda que um profissional especializado pode fazer a diferença para planejar e estruturar na harmonização do jardim.

Ariane Pio
Da Reportagem Local