Cidades

Animais Do Zoológico Recebem Cuidados Especiais Nessa Época De Frio

Conforme já é sabido, chega, junto ao meio do ano, a queda brusca nas temperaturas. Apesar de Catanduva não apresentar um inverno tão rigoroso, os animais do Zoológico Municipal ‘Missina Palmeira Zancaner’ recebem cuidados especiais para lidarem com o frio que chega junto a essa época. No local, quando chegam os dias e noites mais frios, é exigida uma mudança total na rotina, o que incluir alimentação diferenciada e proteção contra os fortes ventos. O zoológico municipal é mantido pela Prefeitura, por meio da Secretaria de Meio Ambiente e Agricultura.
A médica veterinária do Zoo, Fernanda Cassioli de Moraes, explica que uma tática utilizada pelas equipes para ajudar os animais a suportarem o frio é a inclusão de uma camada extra de feno e cobertores nos abrigos de algumas espécies. “O objetivo é aquecer o ambiente e manter as temperaturas mais agradáveis e estáveis, principalmente à noite. Além disso, os viveiros das aves, que estão mais expostos às correntes de ar, recebem cortinas de lonas para isolar o vento”, comenta.
Por conta da mudança de clima, alguns animais também sofrem alterações de comportamento, uma forma de adaptação para enfrentar as baixas temperaturas. “Os mamíferos e as aves são sensíveis à queda de temperatura e podem desenvolver problemas respiratórios graves caso sejam desafiados ao frio intenso, mas conseguem regular sua temperatura desde que o ambiente permita que eles se aqueçam e se mantenham longe das ventanias”.
A fim de driblar essas condições climáticas, os animais, muitas vezes, acabam se refugiando dentro de suas próprias casinhas (caixas ou estruturas distribuídas no viveiro). O horário em que aparecem ao público também muda, para por volta das 10h00, quando a temperatura aumenta. “Desse modo, pode ser interessante programar as visitas ao Zoológico nos horários mais quentes do dia”, repassa a dica. Já se tratando sobre os répteis, que não conseguem regular a própria temperatura e aquecer os corpos com o calor do sol, os cuidados são redobrados. “Mudanças na alimentação desses animais são frequentes, pois eles diminuem seu metabolismo para poupar energia e sobreviver ao frio. Os jacarés, por exemplo, tendem a ficar escondidinhos, e quase não se movimentam no recinto, comportamento considerado natural para poupar energia nessa época do ano”.
Vale ressaltar que os animais presentes no Zoológico Municipal recebem alimentação balanceada o ano todo, mas no inverno há ainda mais atenção. Os tratadores são orientados a relatar às técnicas responsáveis qualquer alteração incomum no ambiente ou nos hábitos dos animais, para que providências possam ser tomadas, a fim de garantir o bem-estar de todas as espécies.

Da Reportagem Local