Cidades

Alunos do Jesus Adolescente Estarão em Olimpíada de Robótica

A Olimpíada Brasileira de Robótica tem etapas em regionais e estaduais (Divulgação)
Assine O Regional Online

Quatro alunos do Colégio Jesus Adolescente – Anglo participarão da Olimpíada Brasileira de Robótica. A etapa regional da competição será neste sábado (12) e reúne 41 equipes na Unorp em São José do Rio Preto. As provas serão realizadas entre as 8 e 18 horas.
Conforme informações do professor de robótica e matemática da escola, Luis Fernando Granato, os alunos que representarão a instituição de ensino de Catanduva são: Gabriel e Fernando do oitavo ano além de João e Pedro do nono ano. “Como estamos participando pela primeira vez, temos a pretensão de participar primeiro e que sabe conseguir uma vaga para o Estadual que será em São Paulo. Já a etapa nacional será em Curitiba”, disse.
Sobre a ideia de participar do evento, ele aponta que a disciplina robótica educacional faz parte da grade da escola. “Nossa ideia foi pegar materiais que temos na escola e conseguimos com o apoio de uma loja de eletrônicos da cidade outras peças. Adaptamos no nosso kit para termos maior desempenho, somente com as nossas peças não seríamos tão competitivo. Chegamos a montar cabos novos, peças novas no kit, adaptamos motor, sensores de luz, para uma qualidade do robô e para ele ter melhor desempenho. Adaptamos também garras”, explica Granato.
O kit do robô dos estudantes será avaliado por juízes. “Quando eles olharem e virem que foram adaptados: cabo, sensor, ligação eletrônica poderão ficar mais a favor do nosso time, do que de outros que pegam algo pronto. A primeira parte foi a de adaptar depois programar o robô para funcionar no trajeto. Outro ponto que é levado em consideração é a sorte, porque a iluminação pode atrapalhar, o sensor pode perder a faixa, tudo pode acontecer. Tomara que não aconteça com a gente, mas o fator sorte é importante. Todo mundo fica vidrado para ver se é seguido o plano”, complementa.
Grau de dificuldade
aumenta
A Olimpíada Brasileira de Robótica tem etapas em regionais e estaduais. Para cada uma dessas etapas, o grau de dificuldade aumenta. Na competição é possível participar de duas formas, a primeira seria na parte prática e a segunda na teórica. A prática é montar um robô. A segunda seria o fazer executar todo o trajeto.
“É necessário participar da situação que é característica. A pista tem formato definido, padrão, então na etapa regional, no momento em que o juiz determina o trajeto com fita isolante, são colocados obstáculos no meio do caminho, como uma rampa para o robô subir e na parte final da rampa tem um cômodo onde existem bolinhas. A ideia desse projeto é um resgate seguindo um trajeto com rampa. As bolinhas seriam como pessoas em perigo então é necessário pegar as bolinhas e colocar em um lugar de resgate, em uma área de segurança”, conta Granato.
O percurso deve ser feito em um tempo de cinco minutos. “Lá os alunos não podem ter contato comigo, porque eu sou técnico e eles ficam isolados em um ginásio, no centro ficam as mesas e a cada etapa os alunos têm três oportunidades. A classificação depende dos pontos, dos obstáculos, do fato de desviar, subir e tudo isso vale para a classificação Estadual”, finaliza.

Cíntia Souza
Da reportagem local

Patrocinado:




Adicionar comentário

Clique aqui para comentar
Click on a tab to select how you'd like to leave your comment