Cidades

Aluna da UNIFIPA é Aprovada em Concurso da Prefeitura de Rio Preto

Assine

A estudante Michele de Oliveira Santiago, de 28 anos e matriculada no 3º ano do curso de Pedagogia da UNIFIPA foi aprovada no concurso público para o cargo de Professora de Educação Básica I da Prefeitura de São José do Rio Preto. Entre os mais de 10.200 inscritos, sendo 8.381 para Professor, a catanduvense ficou em 27º lugar, com uma excelente pontuação nas três fases da seleção, sendo merecedora, assim, de um feito inédito: aprovação antes mesmo da formação.
O concurso ofereceu, no total, 525 vagas, sendo 495 de PEB 1 – Professor de Educação Básica I. A seleção foi realizada em três fases: provas objetiva e prática e de títulos. As duas primeiras foram aplicadas no dia 14 de outubro, e a terceira, em 25 de novembro.
Michele ressalta que se surpreendeu com o resultado, pois o objetivo maior era o aprendizado e não a aprovação. “Inscrevia-me em todos os concursos da Educação que abriam aqui na região como forma de treinamento e aprendizagem, já que demora até conseguir a aprovação. Fiz a prova de Rio Preto apenas com os conhecimentos adquiridos no curso da UNIFIPA, sem estudos extras. Quando saiu o resultado não imaginava que teria uma nota tão alta”, diz, comemorando a aprovação.
Além disso, a aluna ainda reforça a importância do conteúdo programático do curso de Pedagogia da UNIFIPA, além das aulas ministradas pela Profª Márcia Magatti, que contriuíram para sua aprovação. “Nós tivemos diversas aulas realizadas pela professora Márcia durante a graduação sobre “estudos de casos”, com ênfase em diversas biografias cobradas para a nossa formação e concursos públicos, além de aulas práticas, vivências e estágios em salas de aulas”, explica.
Para tomar posse, a estudante apresentou o TCC – Trabalho de Conclusão de Curso e junto à Coordenadora do curso de Pedagogia, Profª Drª Silene Fontana, solicitou à UNIFIPA o “Abreviamento de curso para posse de cargo público”, que é quando há a antecipação da conclusão da graduação mediante regras específicas estipuladas pela instituição. A avaliação do pedido foi feita pelo CONSUNI – Conselho Universitário e aprovada.
A jovem, que agora poderá se intitular como professora, está confiante e segura para iniciar seus trabalhos na próxima semana, desempenhando funções do cargo como participação na elaboração, implementação e avaliação do Projeto Pedagógico, do Regimento Escolar e do Plano Escolar da Unidade Educacional, planejar e ministrar aulas e atividades junto aos alunos e desenvolver atividades pedagógicas em sala de aula, laboratório de informática, pátio, biblioteca, parque, áreas externas, refeitório etc.
Começando essa nova fase de vida, Michele e sua filha, que possui sete anos, vão se mudar para São José do Rio Preto a fim de ficar próxima de seu trabalho. ”Desejo ensinar às crianças do 1º ao 2º anos do Ensino Fundamental a ler e escrever, fazer contas e tudo o que a vida exige”, disse.
O resultado do concurso público foi homologado pela Secretária Municipal da Educação, Sueli Costa, e publicado em 19 de Dezembro de 2018 no Diário Oficial do Município de São José do Rio Preto.

Da Reportagem Local