Cidades

Agropecuária É O Setor Que Mais Cresceu Em 2019 Em Catanduva

Segundo dados referentes a Catanduva levantados pelo Caged – Cadastro Geral de Empregados e Desempregados, o setor da Agropecuária foi o que apresentou, ao longo de todo o ano de 2019, o maior crescimento proporcional em variação de contratações e demissões: foram 56,94% a mais de vagas criadas em relação aos cortes.
A pesquisa mostra que neste setor, de janeiro a novembro do ano passado, 769 novos trabalhadores foram admitidos, enquanto 490 foram desligados, resultando em saldo positivo de 279 empregos gerados. Verificando o mesmo período do ano de 2018, a oscilação havia sido negativa, com -3,41% (fruto de 689 contratações e 710 demissões).
Em segundo lugar, aparece o setor da Administração Pública, com variação de 37,35% (182 contra 89). Na sequência, aparecem: Construção Civil, com 18,83% (1.495 contra 1.209); Serviços Industriais de Utilidade Pública, com 9,82% (26 contra 15); Serviços, com 6,17% (4.070 contra 3.279); Indústria de Transformação, com 0,30% (2.672 contra 2.643); e Comércio, com 0,28% (3.392 contra 3.367).
Vale ressaltar que, conforme já reportado pelo O Regional, Catanduva cresceu em 248% o número de geração de empregos em relação ao mesmo período do ano passado. De janeiro até novembro de 2019, foram 1.514 postos de trabalhos criados, ante 435 de 2018. No décimo primeiro mês do ano, 76 pessoas conseguiram uma colocação no mercado de trabalho na Cidade Feitiço. O setor da Construção Civil foi o que garantiu a maior soma, com 152 vagas criadas. Logo em seguida, aparece a categoria de Serviços, com 94 trabalhadores, e em terceiro, o comércio, que apostou no aumento das vendas de final de ano e contratou 53 funcionários.
Novembro foi o oitavo mês do ano a alcançar desemprenho positivo em 2019. Divididos pelos meses, os saldos foram: janeiro (331); fevereiro (212); março (133); abril (-49); maio (-91); junho (125); julho (-39); agosto (198); setembro (28); e outubro (78).

Da Reportagem Local