Cidades

A História De Sucesso Do Aeroclube De Catanduva Que Continua

Assine

Em 1940 foi fundado no aeroclube da nossa cidade pelo Dr. Antônio Halmalo Silva com ajuda de catanduvenses, se reuniram no dia 20 de janeiro de 1940, no salão do Banco do Brasil (que funcionava na Praça da República, onde hoje se encontra o Banco Itaú) para fundarem o Aeroclube de Catanduva, com intuito de avanço e progresso, já que o governo incentivava a área da aviação em nosso país na época.
“Seu Manolo” como ficou conhecido, em seus 50 anos de atividade no aeroclube, nos concedeu entrevista ilustrando os anos dourados da época. Ele falou que o aeroclube não foi sempre ali, no princípio era na fazenda São José das Borboletas, em pista de terra, mas depois o aeroclube passou mais perto da cidade com terras cedidas por fazendeiros do café da época. Ele lembra que toda cidade, até mesmo as pequenas tinham uma pista de avião e a de Catanduva foi a que prosperou.
Então em 1951, o novo aeroclube com pista maior foi inaugurado com intuito de poder receber aviões maiores e mais alunos para formação de pilotos. Seu Manolo conta que o aeroclube foi feito com o intuito também de formar alunos e que desde começo Dr. Antônio, que também sabia pilotar, almejava ser uma das melhores escolas de pilotagem do Brasil. Nesta inauguração vieram às novas linhas da “Real”, ligando Catanduva diretamente para São Paulo, houve ainda a benção do Padre Albino, presenças do Brigadeiro Henrique Dyott Fontenelle, diretor da Aeronáutica Civil e sua esposa, oficial que veio representando o Ministro da Aeronáutica; junto dele se deu a presença do Comandante Pessoa Ramos, do 1º Grupo de Caças, herói da FAB na Itália, além de inúmeras outras pessoas ilustres da época.
Manolo se lembrou de várias figuras políticas que passaram pelo aeroclube como Ademar de Barros, Porfírio da Paz, Auro de Moura Andrade, João Gourlat que substituiu Juscelino Kubitschek, que foi recepcionada em Catanduva com honras militares.
Já na parte da escola, o primeiro instrutor e de grande importância foi Avelino Falcon que formou muitos pilotos e até mulheres para aviação. As mais famosas que viraram história não só em Catanduva, mas no Brasil, é a primeira paraquedista mulher do Brasil e catanduvense Vanda Duarte, e da primeira piloto Missena Costa Zancaner.
Nos dias de hoje, a administração que já tem oito anos, Presidente Luciano Lopes Pastor e Vice-presidente Antônio Donizete Macedo, mantêm altos padrões do aeroclube podendo receber aviões maiores com motor reação, a pista esta de excelente qualidade e a escola de pilotagem uma das melhores do país.
Silvan Riciano Pulido, Instrutor teórico e coordenador de curso, da escola explicou que nesses últimos três anos foram mais de 107 alunos que passaram ou ainda estão cursando os três cursos PPA – Piloto Privado de Avião PCA – Piloto Comercial de Avião IFR – Voos por instrumentos. O Aeroclube possui duas modalidades de instrução teórica, uma conhecida como curso extensivo e a segunda forma, curso intensivo, além dos alojamentos. A escola tem seis aviões para voô prático, 1 simulador de voô , 1 sêneca que é bimotor.

Ariane Pio
Da Reportagem Local